Amber Heard diz que sofreu abuso sexual de Johnny Depp em gravações de filme

A atriz revelou ainda que foi ameaçada com uma garrafa quebrada

Manaus – A atriz Amber Heard, 36, que trava uma batalha judicial contra o ex-marido, o ator Johnny Depp, 58,  disse durante o julgamento que Depp a agrediu sexualmente e ameaçou “cortar” seu rosto com uma garrafa quebrada durante uma discussão logo após o fim do casamento no ano de 2015.

(Foto: Internet e Reprodução / Instagram @amberheard)

Durante o julgamento, Amber, relatou ainda outros casos de supostos abusos físicos e sexuais praticados pelo ator.

Segundo a versão da atriz, sobre o incidente ocorrido durante as gravações de Piratas do Caribe, ela foi atacada com uma garrafa quebrada após ter sido desafiada a tira-la das mãos de Johnny Depp, durante uma briga sobre a forma dele beber. No testemunho do ator, ele disse que ela foi a agressora e cortou os dedos com uma garrafa de vodka.

“Eu peguei e joguei no chão entre nós”, contou ela. “Isso realmente o enfureceu”, disse, acrescentando que Depp arremessou contra ela latas e garrafas.

“Em algum momento ele colocou uma garrafa quebrada no meu rosto, na área da garganta, na linha da mandíbula e disse que cortaria minha cara”, lembrou.

No depoimento, Amber disse ainda que teve a roupa arrancada e foi agredida sexualmente sob a ameaça da garrafa quebrada. “Johnny colocou a garrafa dentro de mim”, enquanto ameaçava matá-la, disse.

Segundo a atriz, no dia seguinte percebeu que o então marido havia usado seu sangue para escrever mensagens pela casa.

O ator processa a ex-mulher pr um artigo de opinião publicado no jornal Washington Post em dezembro de 2018, onde a atriz se descreveu como uma “figura pública que representa o abuso doméstico”, mesmo não sendo mencionado no artigo.

Anúncio