Biden admite que Talibã assumiu o poder mais rápido do que os EUA imaginavam

Presidente americano defendeu a retirada das tropas e disse que o propósito de Washington no país nunca foi criar um estado democrático

Washington – Nos primeiros comentários sobre o retorno do Talibã ao poder no Afeganistão e a caótica retirada de diplomatas americanos do país, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, defendeu nesta segunda-feira (16), sua decisão de manter a retirada de tropas dos Estados Unidos do país e reconheceu que a situação se deteriorou mais rápido do que o previsto pelo Pentágono.

(Foto: Divulgação / Partido Democrata)

Leia mais: Vídeo mostra pessoas caindo de avião dos EUA que deixava Cabul

Biden ainda justificou a retirada dizendo que o propósito de Washington no país nunca foi criar um estado democrático. Ele também criticou o governo do presidente deposto Ashraf Ghani, que, segundo ele se negou a negociar com o Talibã e, ao mesmo tempo, desistiu de lutar contra a milícia.

“Nunca houve  um momento certo para tirar as tropas, sabíamos os riscos e planejamos o contigenciamento”,  disse Biden. ” Os líderes fugiram e o Exército entrou em colapso sem tentar lutar. No fim, o fim do envolvimento americano foi a decisão certa.”

Anúncio