Brasileira morre ao transportar cocaína no estômago, na Argentina

Ruptura de cápsulas da droga provocou overdose; corpo da jovem de 19 anos foi jogado de carro em Buenos Aires

Estadão Conteúdo / [email protected]

Rua Rodrigo de Ibarrola, na Villa Devoto, em Buenos Aires, local onde uma jovem brasileira foi encontrada morta (Foto: Google Street View)

Buenos Aires – A polícia da Argentina identificou nessa segunda-feira (3), o corpo jogado de um carro em Buenos Aires como o de uma jovem brasileira de 19 anos que, segundo as autoridades, morreu após algumas das 80 cápsulas de cocaína que ela havia ingerido terem se rompido em seu estômago.

O corpo da brasileira foi encontrado na noite desta segunda-feira em uma rua do bairro de Villa Devoto, explicou o promotor encarregado do caso, Martín Mainardi. “A mulher morreu por uma overdose resultado da ruptura das cápsulas de cocaína que encontramos no interior de seu estômago”, explicou o promotor em um comunicado.

O Ministério Público indicou que as câmeras de segurança da região registraram o momento em que o homem, que dirigia um Peugeot 206 vermelho, jogou o corpo sem vida da jovem na rua.

O corpo só foi identificado graças à irmã menor da vítima, que estava perdida a poucos quilômetros do local onde a brasileira foi encontrada. Ela admitiu que a irmã trabalhava como “mula”, pessoa que usa o corpo para transportar drogas.

Fontes policiais e judiciais citadas pela agência argentina Télam afirmaram que dois suspeitos foram presos, um deles argentino e outro do Suriname, durante as investigações do caso. Eles levavam US$ 22,3 mil, € 3,5 mil e 28 mil pesos argentinos.

A polícia disse que os dados deles batem com os fornecidos pela irmã da vítima. /EFE

Anúncio