Catar constrói muros para esconder bairros pobres de turistas da Copa do Mundo

País-sede do torneio foi alvo de uma série de denúncias de violação de direitos humanos

Catar – Um vídeo que circula nas redes sociais mostra supostos muros erguidos pela periferia do Catar, para esconder a realidade das desigualdades sociais dos olhos dos turistas durante a Copa do Mundo.

blank

(Foto: Reprodução Tiktok/@K_OP11.5T)

Nas imagens, um homem anda de carro por uma rua catari, e, após alguns metros de muro, é possível ver um aglomerado de casas simples e alguns carros velhos sobre um chão de areia batida.

Poucos metros depois desse espaço, já é possível ver que há uma obra em andamento para subir mais divisórias entre a via por onde passam os automóveis para a periferia.

A escrita em árabe que aparece no vídeo diz: “A copa do mundo dá adeus a essas casas”. Originalmente, o vídeo foi publicado por uma conta do TikTok.

Não há detalhes sobre a localidade exata da filmagem nem quando foi feita a gravação.
No entanto, essa acusação se soma a diversas outras, de que o Catar, país-sede desta Copa, violou uma série de direitos humanos durante a construção das arenas onde acontecem as partidas.

Segundo dados do Human Rights Watch, cerca de 95% das pessoas que trabalharam no evento — por volta de 2 milhões de pessoas — eram imigrantes, que, após reformas trabalhistas feitas no país, ficaram “presos” aos empregadores, com baixos salários e muitas vezes sem a possibilidade de tentar mudar de trabalho.

Um relatório do grupo Equidem, que trabalha na exposição de casos de violação de direitos humanos, disponibilizado recentemente apontou indícios de escravidão moderna, discriminação e violência verbal e física nos locais de construção das arenas no Catar.

Por conta dessas situações, uma série de seleções, como a da Dinamarca, Inglaterra e Alemanha, fizeram protestos durante os jogos.

Anúncio