China termina hoje exercício militar de invasão ao redor de Taiwan

Com caças e navios de guerra, a China organizou um treinamento após visita de deputada americana à ilha asiática

China – A China encerra neste domingo (7) as maiores manobras militares de sua história em torno de Taiwan, uma resposta à visita da presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, à ilha, que levou as relações entre Pequim e Washington ao seu ponto mais baixo em anos.

(Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Em resposta à visita de Pelosi, a China suspendeu sua cooperação com os Estados Unidos em várias áreas importantes, incluindo o combate às mudanças climáticas e questões de defesa.

Também colocou caças, navios de guerra e mísseis balísticos em torno de Taiwan, o que foi interpretado por analistas como uma simulação de bloqueio e invasão do país vizinho.

As manobras devem terminar neste domingo, embora Pequim já tenha anunciado novos exercícios militares no Mar Amarelo, localizado entre a China e a península coreana, até 15 de agosto.

O Ministério dos Transportes de Taiwan disse que seis das sete “zonas de perigo temporário”, que a China alertou as companhias aéreas para evitar, voltaram ao normal, sinalizando que está chegando ao fim de seus exercícios.

“Voos e navegações podem ser retomados gradualmente”, disse o ministério em comunicado.

A sétima zona, na costa leste de Taiwan, deve continuar a ser evitada até as 10h (02h GMT) de segunda-feira, acrescentou o ministério.

Anúncio