Cosméticos usados há 2.000 anos são desenterrados por arqueólogos

Itens parecidos com os blushs e sombras atuais, além de perfumes, faziam parte do cotidiano das mulheres durante o Império Romano

Turquia- Arqueólogos desenterraram restos de maquiagens, joias e outros produtos cosméticos utilizados por mulheres, durante o domínio do Império Romano no Mediterrâneo. Os achados, feitos na cidade de Aizanoi, na Turquia, datam de mais de 2.000 anos atrás.

(Foto: Reprodução/ Agência Anadolu)

Gokhan Coskun, acadêmico da Universidade Dumlupinar e chefe da escavação, disse que grande parte do trabalho ocorreu na ágora (uma espécie de mercado), ao leste do Templo de Zeus, patrimônio mundial da Unesco desde 2012.

Durante as operações, a equipe também encontrou várias inscrições que fornecem informações sobre como as lojas e estabelecimentos da região funcionavam.

“Determinamos que o local que descobrimos era uma loja que vendia produtos cosméticos como perfumes, joias e materiais de maquiagem. Durante a escavação, [também] encontramos inúmeros frascos de perfume, grampos de cabelo e colares”, declarou Coskun, à agência de notícias estatal da Turquia, Anadolu.

Ele explica que os produtos eram, em sua maioria, semelhantes aos blushs e sombras usados hoje em dia, e quase sempre com a pigmentação voltada para o rosa ou para vermelho. Além disso, o arqueólogo acrescentou que as mulheres guardavam esses cosméticos dentre de ostras e conchas.

Anúncio