Ditador mira elo mais forte com a China ao mostrar mísseis e drones mortais

O líder norte-coreano fez uma recepção de gala para a delegação chinesa que visitou Pyongyang

China – Um dia depois de apresentar mísseis com capacidade nuclear e drones de ataque para o mundo, em desfile militar para comemorar os 70 anos do fim do conflito com a Coreia do Sul, o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, prometeu elevar a cooperação com a China a um novo patamar.

(Foto: Ilustrativa /Reprodução Freepik)

O líder norte-coreano fez uma recepção de gala para a delegação chinesa que visitou Pyongyang para comemorar o 70º aniversário do fim da Guerra da Coreia e prometeu um elo mais forte, de acordo com a mídia estatal norte-coreana neste sábado (29. Kim conversou particularmente com o membro do Partido Comunista Li Hongzhong. A delegação chinesa foi a primeira a visitar o país desde a pandemia de Covid-19.

A reunião ocorreu depois que autoridades chinesas e russas ficaram ao lado de Kim na quinta-feira, enquanto analisavam seus mais novos mísseis com capacidade nuclear e drones de ataque em um desfile militar na capital. Desafeto histórico dos Estados Unidos, Kim Jong-un ameaça o mundo com testes de mísseis nucleares de longa distância.

Anúncio