Em Israel, Biden mostra apoio dos EUA e critica Hamas por centenas de mortes

Presidente dos EUA desembarcou após explosão em hospital e afirmou que a responsabilidade pela tragédia seria dos terroristas

Israel – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chegou nesta quarta-feira (18) a Israel para expressar solidariedade ao país, que está em guerra com o grupo terrorista Hamas, e avançar nas negociações de um corredor humanitário na Faixa de Gaza. Biden desembarcou em Israel e foi recebido por Benjamin Netanyahu.

(Foto: Reprodução Press Trust Of India)

“Temos que ter em mente que o Hamas não representa todo o povo palestino e que só trouxe sofrimento”, disse Biden ao desembarcar em Tel Aviv.

Biden chegou a Israel após uma explosão em um hospital na Faixa de Gaza que deixou centenas de mortos e provocou uma troca de acusações entre Israel e o Hamas.

“Eu fiquei profundamente triste e indignado com a explosão de ontem no hospital de Gaza, com base no que vi, parece que foi feito pelo outro lado, não por vocês”, disse Biden a Netanyahu.

Durante a visita, Biden pretende se encontrar com famílias de vítimas do ataque dos terroristas no dia 7 de outubro. A ação provou uma reação do governo de Israel que realizou bombardeios na Faixa de Gaza.

“Os americanos estão de luto com vocês”, disse Biden a Netanyahu.

Viagem cancelada

Joe Biden pretendia viajar também a Amã para uma reunião com o rei da Jordânia, Abdullah 2º, o presidente do Egito, Abdel Fattah al Sisi, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.

A Jordânia, no entanto, cancelou o encontro após o bombardeio contra o hospital na Faixa de Gaza que deixou centenas de mortos e feridos.

Anúncio