Entregador salva cinco crianças de casa em chamas nos EUA

O rapaz quebrou o vidro e se jogou, protegendo a menina na queda

Estados Unidos – Um entregador de pizzas do estado de Indiana, nos Estados Unidos, salvou cinco crianças de um incêndio que acontecia em uma casa na cidade de Lafayette, no último dia 11 de julho. Nicholas Bostic, de 25 anos, teve de pular de uma janela no 2º andar da casa com uma menina de 6 anos, que havia ficado para trás, para resgatá-la.

Bostic estava dirigindo pela vizinhança quando passou em frente à casa em chamas. O jovem parou para ligar para a emergência, mas notou que não estava com o celular — momento no qual decidiu entrar na residência que pegava fogo para ver se alguém precisava de ajuda.

De acordo com o entregador, não era possível ver nada devido à fumaça escura e espessa, mas ele notou a silhueta de uma adolescente que estava cuidando de outras crianças.

Na casa estavam Seionna Barret, de 18 anos, seus três irmãos mais novos e o filho de um amigo de seus pais, que estavam em um bar no momento do incêndio. Bostic conseguiu levar Seionna e outras três crianças em segurança para a calçada, mas descobriu, quando já estava fora da casa, que uma menina de 6 anos tinha ficado dentro do imóvel.

Sem pensar duas vezes, o entregador voltou à residência em chamas e procurou a criança, apesar da baixa visibilidade causada pela fumaça e pelo intenso calor do fogo. “Corri para dentro e olhei embaixo das camas e dos armários, mas não consegui encontrá-la”, contou Bostic, segundo o portal britânico Daily Mail. “Quando cheguei às escadas, ouvi um choro se esvaindo”, revelou o entregador, que subiu até o 2º andar para salvar a criança.

Com as chamas tomando a casa, restou a Bostic saltar por uma janela do 2º andar. O rapaz quebrou o vidro e se jogou, protegendo a menina na queda. Ao chegar à calçada novamente, Bostic deixou a criança de 6 anos nos braços dos bombeiros e em seguida foi atendido.

O entregador sofreu queimaduras, cortes e problemas pulmonares por causa da grande quantidade de fumaça inalada.

Comovidos com a história, moradores de Lafayette fizeram um financiamento coletivo para recuperar a casa dos Barret, além de pagar a conta do hospital de Bostic.

Anúncio