Escola afasta professoras que publicavam conteúdos eróticos em plataforma

Segundo as informações, o objetivo das profissionais era completar renda

Estados Unidos- As professoras Megan Gaither e Brianna Coppage foram afastadas da escola secundária St. Clair High School no estado do Missouri, nos Estados Unidos, após a direção tomar conhecimento que elas mantinham perfis na plataforma OnlyFans para a venda de conteúdos eróticos. Segundo as informações, o objetivo das profissionais era completar renda.

(Foto: Reprodução)

Megan Gaither, de 31 anos, lecionava inglês e era treinadora de líderes de torcida do time do colégio. A profissional foi colocada em licença em 27 de outubro.

Um dos alunos revelou a professora que sabia de seu segredo através de um bilhete deixado embaixo da porta da sala. “Sabia seu segredo”, diz o Daily Mail.

A profissional tem um dos salários iniciais mais baixos do país para professores, de acordo com a Associação Nacional de Educação. Megan afirmou que ganhou de janeiro a dezembro do ano passado US$ 47.500 (R$ 238 mil). A renda extra com entretenimento adulto seria utilizada para pagar empréstimos estudantis.

A ex-colega de trabalho de Megan, Brianna Coppage, de 28 anos, que também lecionava inglês na instituição, foi outra que acabou exposta no mês passado e pediu demissão, após ser afastada, por postar conteúdos na plataforma. O perfil é administrado por ela e pelo marido.

Coppage afirma que, após a exposição no noticiário nos EUA e no exterior, faturou US$ 1 milhão (R$ 5 milhões) e não se arrepende de ter largado a profissão de professora para se dedicar a plataforma de conteúdo adulto.

Anúncio