EUA: trabalhadores processam fábrica de velas atingida por tornado

Funcionários alegam que supervidores ameaçaram demitir quem saísse

Nova York – Funcionários de uma fábrica de velas no estado do Kentucky (EUA), que foi destruída por um tornado na semana passada, abriram um processo afirmando que os supervisores ameaçaram demitir funcionários que deixassem o trabalho enquanto a tempestade se aproximava.

O processo coletivo, aberto na quarta-feira (15) no tribunal estadual do Kentucky, acusa a Mayfield Consumer Products de impedir a saída de 110 funcionários, mesmo com um aviso de três horas de antecedência sobre a chegada do tornado.

 A passagem dos tornados pelo Kentucky, no dia 10 de dezembro, deixou 76 mortos no estado, 22 na cidade de Mayfield (Foto: Cheney Orr)

Elijah Johnson, de 20 anos, diz no processo que a empresa mostrou flagrante indiferença em relação à segurança dos funcionários, ao forçá-los a se manter no trabalho após expressarem preocupações com a chegada da tempestade.

O processo acusa a companhia de não oferecer um local de trabalho sem riscos, violando as regulações estaduais de segurança, e busca indenizações financeiras para os funcionários.

Um representante da Mayfield Consumer Products não respondeu imediatamente a um pedido de comentários. A empresa negou ter impedido que seus funcionários deixassem a fábrica.

O governador do Kentucky, Andy Beshear, disse na terça-feira (14) que reguladores de segurança em locais de trabalho iriam investigar o colapso da fábrica. A passagem dos tornados pelo Kentucky, no dia 10 de dezembro, deixou 76 mortos no estado, 22 na cidade de Mayfield, entre eles oito funcionários da fábrica.

O telhado de um depósito da Amazon.com desabou, matando seis trabalhadores. A agência reguladora norte-americana de segurança no trabalho vai investigar o incidente.

Anúncio