Gato é capturado após tentativa de introduzir drogas em presídio

Substâncias ilícitas foram amarradas com pano junto ao corpo do gato, para serem distribuídas em centro penitenciário

Panamá – Um gato foi capturado por autoridades panamenhas após tentar introduzir drogas no Centro Penitenciário Nova Esperança, na província de Colón, no Panamá. O “Narcogato”, como ficou conhecido, foi surpreendido por agentes penitenciários e policiais ainda do lado de fora da prisão, que comporta cerca de 1.700 detentos.

As substâncias ilícitas foram amarradas com tiras de pano ao redor do corpo do felino. Em entrevista ao canal Telemetro, o promotor Eduardo Rodríguez disse que gato possivelmente transportava cocaína, crack e maconha.

Substâncias ilícitas foram amarradas com pano junto ao corpo do gato, para serem distribuídas em centro penitenciário do Panamá (Foto: Reprodução / Panamá / América)

A engenhosidade dos criminosos fez com que o Ministério Público do Panamá anunciasse nas redes uma força-tarefa, que investigará o uso de animais na transferência de drogas para dentro presídio em questão.

Até o momento, as autoridades suspeitam que os bichos usados nessa modalidade são atraídos por meio de alimentos.

 

Andrés Gutiérrez, diretor do Sistema Penitenciário do Panamá, afirmou que apreensões do tipo são baseadas nos esforços para evitar que substâncias ilegais e itens proibidos cheguem aos presídios do país.

“Não vamos baixar a guarda”, disse ao jornal Panamá América, “e assim manter um ambiente adequado para o desenvolvimento de programas de ressocialização.”

Quanto ao “Narcogato”, fontes do governo local afirmam que ele foi entregue aos cuidados de uma fundação de defesa dos animais. Aparentemente, ele não sofreu nenhum ferimento durante a operação de resgate e passa bem.

Anúncio