Grávida ucraniana que escapou de bombardeio de maternidade dá à luz

O bombardeio russo que atingiu a maternidade deixou três mortos, entre eles uma menina, e 17 feridos

Ucrânia – Marianna Vishegirskaya, blogueira ucraniana e uma das grávidas que conseguiram escapar de uma maternidade bombardeada pelo Exército russo em Mariupol, deu à luz uma menina, chamada Veronika, na última quinta-feira (10).

Marianna Vishegirskaya escapou do bombardeio de uma maternidade em Mariupol e deu à luz uma menina (Reprodução / Instagram)

Imagens que circularam do atentado mostram Marianna visivelmente ferida e com sangue no rosto. Em uma série de tuítes, a embaixada russa em Londres afirmou que a mulher era uma atriz contratada para encenar o acontecimento, alegando que o hospital pediátrico havia sido tomado pelo batalhão nacionalista Azov. Posteriormente, as publicações foram removidas por violar as regras da rede social.

blank

(Foto: Divulgação / Evgeniy Maloletka Twitter)

A jornalista ucraniana Olga Tokariuk, que acompanhou o caso de Marianna, publicou no Twitter uma atualização sobre o caso. “Marianna (escapou) do hospital bombardeado de Mariupol [e] deu à luz uma menina ontem, sua tia me disse. A bebê tem 3,2 kg e está saudável. Ela foi chamada de Veronika – em homenagem a Nike, a deusa da vitória. Vitória da Ucrânia.”

O bombardeio russo que atingiu a maternidade deixou três mortos, entre eles uma menina, e 17 feridos. Após o ataque, o presidente ucraniano Volodmir Zelenski voltou a pedir aos países ocidentais que fechem o espaço aéreo da Ucrânia.

Anúncio