Jornalista americano morre em ataque na Ucrânia

O chefe da polícia local informou que Renaud usava um crachá do jornal New York Times

Kiev – A polícia de Kiev informou por meio das redes sociais que o cinegrafista americano, identificado como Brent Renaud, 51, foi morto em um ataque em Irpin, nos arredores da capital ucraniana, neste domingo (13). O chefe da polícia local, Andrey Nebitov, informou que Renaud usava um crachá do jornal New York Times. A publicação informou que ele não fazia mais parte do quadro de jornalistas da empresa.

Crachá de Brent encontrado no local do ataque (Foto: Reprodução/Twitter/@Nexta)

Andrey Nebitov usou as redes sociais, e compartilhou fotos do corpo do jornalista, crachá e passaporte americano. Outro repórter também ficou ferido no ataque.

Renaud era conhecido por produzir histórias em zonas de conflito e já participou de projetos para empresas de mídia como HBO, NBC, Discovery, PBS e Vice News, sobre países como Afeganistão, Iraque, Haiti e Estados Unidos. Ele venceu prêmios como Peabody e DuPont.

O New York Times lamentou a morte e esclareceu que a colaboração mais recente com Renaud ocorreu em 2015. “Estamos profundamente tristes ao saber da morte de Brent Renaud. Brent era um cineasta talentoso que contribuiu para o The New York Times ao longo dos anos. Embora ele tenha contribuído para o The Times no passado (mais recentemente em 2015), ele não foi designado para nenhuma cobertura do The Times na Ucrânia. Os primeiros relatos de que ele trabalhava para o Times circularam porque ele estava usando um crachá de imprensa do Times que havia sido emitido para uma tarefa há muitos anos”, informou o comunicado.

Anúncio