Médicos encontram tumor no cérebro de criança que caía muito no chão

Mesmo com toda a diferença em seu desenvolvimento, os médicos só investigaram o quadro após uma convulsão que a menina sofreu

Estados Unidos- Quando tinha dois anos de idade, a pequena Imogen Provart caía muito, e tinha dificuldades de realizar algumas atividades.  A criança é a sexta de sete filhos, e os pais perceberam a diferença em seu desenvolvimento em comparação com as outras crianças. Após uma bateria de exames foi constatado que na verdade, a menina, tinha um tumor no cérebro. As informações são do site metrópoles.

(Foto: Reprodução/ Facebook)

Mesmo com toda a diferença em seu desenvolvimento, os médicos só investigaram o quadro após uma convulsão que a menina sofreu. Em julho de 2022, a pequena passou por vários exames até que foi identificado um tumor em seu cérebro.

A criança precisou fazer seis cirurgias, ficou internada por 12 semanas, perdeu a visão de um dos olhos e até ficou incapacitada de andar por um tempo. A menina foi diagnosticada com um tumor cístico, formado por um acúmulo de líquido que geralmente é benigno.

O tumor pode se formar em qualquer parte do corpo, mas são mais frequentes no pâncreas e no cérebro. No caso de Imogen, o tumor teve uma evolução rápida e sua massa começou a “apertar” o cérebro da menina, dificultando a coordenação motora, responsável pela maioria dos sintomas.

Como o tumor se formou em uma região particularmente crítica do cérebro, perto do hipotálamo, na base do órgão, não é possível retirá-lo. Por isso, ela precisa passar por sessões de drenagem do tumor regularmente e faz tratamento de radioterapia.

Imogen acabou perdendo a visão de um dos olhos por conta da pressão do cisto no nervo óptico e ficou um tempo sem conseguir andar. “Apesar de tudo, ela segue sempre sorrindo”, escreve a mãe, Lisa Provart, em uma postagem no Facebook.

“Foi nesses tempos sombrios que conseguimos ver a força e a resiliência dela. Mal posso esperar que ela fique boa e possa ser tratada pela vida como merece”, afirma a irmã mais velha da menina, Anna.

Anúncio