Neta vende cabelo para comprar tanque de oxigênio e ajudar avô com Covid

Ela também adoeceu, mas isso não a impediu de buscar uma solução para a falta de oxigenação do avô

México – A estudante Ana Paola Romero, de 16 anos, decidiu doar o próprio cabelo para ajudar o avô, após descobrir que ele foi diagnosticado com a Covid-19. O avô  de Ana, está com complicações respiratórias devido o coronavírus. Ele precisa muito de um tanque de oxigênio e a solução que a neta encontrou foi vender seus cabelos. O caso aconteceu nesta quinta-feira (14) no México.

De acordo com o site Nation, Ana fez uma publicação no Facebook contando como a família inteira foi se infectando com o vírus. “Acho que o primeiro que se infectou foi meu tio Rafael, depois os outros começaram com os sintomas”, disse a jovem.

Ela mesma cortou 73 centímetros e conseguiu vender as madeixas. (Foto: Divulgação Nation)

Leia mais: Decreto estadual confirma suspensão do Enem no Amazonas

Ela também adoeceu, mas isso não a impediu de buscar uma solução para a falta de oxigenação do avô. Ela conta que os médicos orientaram a família a manter a observação do idoso. O indicado é que o nível de saturação do oxigênio do avô da Ana estivesse em 90 no mínimo, no entanto, essa taxa caiu rapidamente para 40, deixando a jovem muito preocupada.

Foi quando ela anunciou a venda dos cabelos. Ela mesma cortou 73 centímetros e conseguiu vender as madeixas por 2.500 pesos mexicanos (cerca de R$ 650). Esse valor ainda não deu pra comprar o tanque que o avô da Ana precisa, mas já garante quase 50% da quantia, que é de 5.700 pesos mexicanos (cerca de R$ 1.500).

Ana confessou que sempre gostou do seu cabelo grande, mas o corte foi por uma causa muito maior que a estética. “Prefiro perder meu cabelo a perder meu avô. Enfim, meu cabelo voltou a crescer, era muito curto, mas bom, já que antes de eu cortar, muita gente me apoiava ”, finalizou na entrevista.

Ela diz que está torcendo muito pela recuperação do avô, que segundo a jovem sempre foi muito animado. Ana lembra que ele gosta de dançar muito e que nas festas e reuniões de família sempre quis dançar com as netas, mas que por vergonha elas não concordavam, porém prometeu que “ se ele ficar bem, agora vou dançar com ele ”.

 

Anúncio