Outra mutação do coronavírus é descoberta na África do Sul

Variante é diferente da encontrada no Reino Unido; especialistas afirmam que segunda onda no País é impulsionada por essa cepa do vírus

São Paulo – A África do Sul descobriu uma nova variante do coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, que parece estar impulsionando a segunda onda da doença no País, informaram as autoridades sul-africanas nesta segunda-feira.

Chamada 501.V2, a variante foi detectada pela primeira vez nos últimos meses em Cabo Oriental e, desde então, se propagou por outras províncias sul-africanas (Foto: LMMV/IOC/Fiocruz).

As evidências coletadas “sugerem contundentemente que a segunda onda que estamos experimentando está sendo impulsionada por esta nova variante”, informou o ministro da Saúde sul-africano, Zweli Mkhize, na sexta-feira passada.

O professor Ian Sanne, membro do Comitê Assessor Ministerial sobre Covid-19 da África do Sul, afirmou nesta segunda-feira que trata-se de uma nova variante, e não de uma nova cepa.

“Uma nova cepa causaria uma preocupação muito maior sobre todo o árduo trabalho feito até agora. Basicamente, voltaríamos ao zero e estaríamos ligando com uma nova cepa de vírus circulando pelo mundo. Mas não é o caso. É uma variante e tem algumas mudanças genéticas, representa uma evolução viral”, frisou Sanne ao portal “EWN”.

Leia mais: Parlamentares de nove Países reinstalam o Parlamento Amazônico

Anúncio