Pantera-negra raríssima é clicada por fotógrafo amador durante caçada noturna

A fêmea, conhecida como Giza, foi registrada no momento de uma caçada a um pequeno antílope

Quênia – O fotógrafo amador Steve Darling, 74, conseguiu clicar uma raríssima pantera-negra, durante safári realizado no início de setembro na região de Laikipia, no Quênia. A fêmea, conhecida como Giza (escuridão, no indioma suaíli) fez jus ao nome recebido, uma vez que acabou registrada no momento de uma caçada a um pequeno antílope.

(Foto: Divulgação Steve Darling / Daily Mail)

Em declaração reportada pelo tabloide britânico Daily Mail, Darling contou que voltava com um grupo para o acampamendo onde estava hospedado. No trajeto, eles tentavam rastrear outro leopardo — nesse caso, um macho sem melanismo, o fenômeno que atribui a pelagem escura aos felinos identificados como panteras-negras (especialmente leopardos e onças).

Foi nesse contexto que Giza surpreendeu a todos: “Ela é uma bela jovem fêmea, não muito tempo depois de ter deixado a mãe de cor normal, que também estava nas proximidades. Giza abriu caminho através do mato, matou com facilidade um dik-dik [antílope] e subiu em uma acácia [árvore] para fazer a refeição”, relatou.

“Como você pode imaginar, não é fácil fotografar um leopardo preto à noite usando holofotes, e fiquei muito satisfeito quando os resultados ficaram disponíveis”, comemorou.

O fotógrafo acrescentou que o banquete nas alturas durou aproximadamente duas horas. Em seguida, a pantera-negra desceu e voltou para a vegetação.

Anúncio