Parlamento da Finlândia aprova entrada na Otan; Suécia assina carta de adesão

Presidente da Finlândia e a primeira-ministra da Suécia devem se encontrar com Joe Biden para discutir a candidatura

Finlândia – O Parlamento da Finlândia aprovou nesta terça-feira (17) a petição para que seja enviada a candidatura oficial do país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Segundo o porta-voz do parlamento, Matti Vanhanen, o pedido de adesão foi formalmente aprovado com 188 votos a favor, oito contra e nenhuma abstenção.

Presidente da Finlândia e a primeira-ministra da Suécia  (Foto: Reprodução / Twitter @niinisto)

Por meio das redes sociais, a ministra de Relações Exteriores da Suécia, Ann Linde, compartilhou que o país assinou a carta oficial que entregará à Otan solicitando candidatura para entrar na Aliança. O presidente finlandês, Sauli Niinistö, publicou uma foto ao lado da primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson, comemorando o passo histórico.

Para que um novo integrante seja admitido à Otan é preciso que todos os atuais membros concordem. Os países membros como Estados Unidos, Alemanha e França, já declaram que vão apoiar a entrada da Suécia e Finlândia. Porém, a Turquia já adiantou que não concorda com a adesão à Otan, e o presidente Recep Tayyip Erdogan afirmou que vai barrar os dois países.

Com o pedido de adesão, a Finlândia quebra uma tradição histórica de neutralidade militar.

Apoio dos EUA

O presidente americano, Joe Biden, receberá os líderes da Suécia e da Finlândia na Casa Branca, na quinta-feira (19). A secretária de Imprensa da Casa Branca, Karine Jean, informou que o presidente finlandês e a primeira-ministra sueca vão-se reunir com Biden para discutir “as candidaturas à Otan e a segurança europeia”.

Anúncio