Incêndio de grandes proporções em Londres deixa ao menos 12 mortos e mais de 70 feridos

Alguns moradores ficaram presos no local e muitos ainda estão desaparecidos; testemunhas contam que viram pessoas caindo ou saltando do edifício residencial de 120 apartamentos

Estadão Conteúdo e Agência Brasil / [email protected]

Polícia Metropolitana de Londres disse que ainda estão em “uma fase muito inicial” e a expectativa é de que o número de mortes aumente (Foto: Reprodução/AP Photo)

Londres – Ao menos 12 pessoas morreram em um incêndio de grandes proporções na madrugada desta quarta-feira, 14, em um prédio residencial em Londres e o número ainda pode aumentar, segundo a polícia.

O fogo atingiu o edifício de 27 andares na região oeste da capital britânica e deixou mais de 70 feridos, que já foram hospitalizados. Alguns moradores ficaram presos no local em chamas. “Posso confirmar seis mortes no momento, mas o balanço deve aumentar durante o que será uma complexa operação de busca de vários dias”, afirmou em um comunicado Stuart Cundy, comandante da Polícia Metropolitana.

“Muitas pessoas estão desaparecidas. Algumas delas podem ter encontrado refúgios seguros nas casas de vizinhos ou amigos”, disse o prefeito da capital britânica, Sadiq Khan, pedindo que sobreviventes entrem em contato com as autoridades para informarem que estão bem. Khan foi até o local do incêndio e descreveu a cena como “devastadora”.

Dany Cotton, a comandante dos bombeiros de Londres, afirmou que a preocupação agora é se ainda existem pessoas presas no edifício. “Em todos esses anos na corporação, nunca vi um incêndio dessa proporção”, afirmou Dany, acrescentando que ainda não é possível determinar as causas da tragédia.

Das 74 pessoas hospitalizadas, 20 estão em situação crítica. Segundo os bombeiros, 64 feridos foram levados por serviços de emergência aos hospitais e 10 se dirigiram por conta própria.

Testemunhas afirmaram ter vistos pessoas caindo ou saltando da torre residencial de 120 apartamentos e ao menos um morador agitava um lençol branco em um dos andares do edifício. “Escutei gritos de todos os lados e vi pessoas pulando pelas janelas. As chamas devoravam a torre. Um horror”, contou Khadejah Miller, que mora em um edifício próximo, esvaziado pelas autoridades por medidas de precaução.

A torre estava praticamente destruída na manhã desta quarta-feira e os bombeiros temem que ela desabe. Dany declarou que o edifício estava estabilizado, mas uma equipe de engenheiros foi enviada para inspecionar as fundações.

A Grenfell Tower foi construída em 1974 na área norte de Kensignton, perto do famoso bairro de Notting Hill. O incêndio foi declarado à meia-noite. Quase 200 bombeiros lutavam contra as chamas na manhã desta quarta-feira. “Os bombeiros avançaram até o 20.º andar e conseguiram retirar muitos moradores”, disse a chefe dos bombeiros.

Prefeito

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, disse que as muitas perguntas sobre a origem do incêndio serão respondidas. Em uma declaração à imprensa, o prefeito elogiou “a rápida resposta” dos bombeiros, que chegaram ao local para combater o fogo “em menos de seis minutos”.

“Nos próximos dias surgirão muitas perguntas sobre a causa desta tragédia e quero assegurar aos londrinos que obteremos todas as respostas”, disse.

Em um comunicado na sua conta do Twitter, Khan disse que que mais de 250 bombeiros trabalham no combate às chamas, além de mais de 100 médicos e 100 policiais”.

Após o início do incêndio, por volta das 0h15 no horário local (21h15, em Brasília), pelo menos 20 ambulâncias foram enviadas às imediações do bloco, que foi isolado pelos agentes.

Anúncio