Primeira-dama da Ucrânia faz ensaio para a Vogue em meio aos escombros da guerra

Algumas pessoas criticaram a primeira-dama pelo ensaio em meio à guerra, mas outras pessoas a elogiaram por transmitir uma imagem forte

Ucrânia – A primeira-dama da Ucrânia, Olena Zelenska, é a capa da edição deste mês de julho da revista Vogue. A esposa do presidente Volodmir Zelenski posou para as lentes da fotógrafa Annie Leibovitz.

(Foto: Reprodução/ Instagram @vogue)

Algo que chama atenção na sessão de fotos é que a ucraniana foi registrada diante de áreas do conflito na capital de seu país, Kiev. A guerra com a Rússia completou cinco meses no último domingo (24).

Em um dos cliques, Olena está diante de uma aeronave destruída com duas soldadas armadas ao fundo no aeroporto de Antonov.

“Esses foram os meses mais terríveis da minha vida e da vida de todos os ucranianos”, disse Olena para a publicação.

Olena e Zelenski também foram fotografados lado a lado. Em uma sala elegante, os dois aparecem com olhar firme e sério enquanto seguram a mão um do outro. Em outra foto, os dois aparecem abraçados e com os rostos colados.

A foto da capa da publicação foi tirada na escadaria do Parlamento. O local está cheio de sacos de areia, estratégia usada para proteger o prédio histórico em caso de ataques próximos.

O ensaio gerou críticas de algumas pessoas que não concordaram com a ideia de a primeira-dama da Ucrânia ser capa de uma revista de moda estrangeira enquanto o país está em guerra.

Por outro lado, Olena recebeu elogios por transmitir uma imagem forte. “Como mulher ucraniana, quase chorei quando vi essa foto”, disse a ativista Val Voshchevska.

Diplomacia da primeira-dama

A primeira-dama não tinha uma atuação tão ativa na política do país até o início da invasão russa. Atualmente, tem trabalhado para chamar a atenção do mundo para a situação no país, principalmente das mulheres.

Na semana passada, Olena foi a Washington, onde discursou no Congresso americano. Na ocasião, ela pediu ajuda militar ao governo de Joe Biden para que a Ucrânia resista ao avanço das tropas de Moscou.

Em 8 de maio, a ucraniana recebeu a primeira-dama dos EUA, Jill Biden. Um encontrou que reforçou o apoio americano a Kiev. Os líderes dos dois países ainda não se reuniram presencialmente, mas Zelenski já falou aos congressistas em Washington por videoconferência.

Anúncio