Varíola dos macacos: OMS admite que doença pode ser transmitida sexualmente

Embora 98% dos casos até agora estejam entre homens que fazem sexo com homens, qualquer pessoa exposta pode pegar a varíola

Manaus – A Organização Mundial da Saúde (OMS), admitiu nesta quarta-feira (27) em entrevista coletiva que a varíola do macaco (monkeypox) também pode ser considerada uma doença sexualmente transmissível.

(Foto: Reprodução Unsplash CDC)

Segundo o discurso de abertura do Diretor-Geral da OMS, Tedros Adhanom, no briefing de mídia Covid-19, mais de 18 mil casos de varíola dos macacos já foram relatados à OMS em 78 países, com mais de 70% dos casos na Região Europeia e 25% na Região das Américas. Até agora, cinco mortes foram confirmadas, e cerca de 10% das pessoas são internadas no hospital para controlar a dor causada pela doença.

Embora 98% dos casos até agora estejam entre homens que fazem sexo com homens, qualquer pessoa exposta pode pegar a varíola, razão pela qual a OMS recomenda que os países tomem medidas para reduzir o risco de transmissão a outros grupos vulneráveis, incluindo crianças, mulheres grávidas e aqueles que são imunossuprimidos.

O diretor-geral da OMS, , entretanto, alerta que isto não significa que a doença não possa atingir outros grupos.

“Estigma e a descriminação podem ser tão perigosos quanto o vírus”, destacou o diretor-geral.

No último sábado dia (23), a OMS já havia declarado que se tratava de uma Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional.

Confira a declaração no link

Anúncio