Viúva de Alexey Navalny acusa Putin de assassinato e promete continuar luta

Na sexta-feira (16), a penitenciária da região de Yamalo-Nenets, no Ártico, confirmou a morte de Alexey Navalny

Rússia – A viúva do líder opositor russo Alexei Navalni, Iulia, acusou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, da morte do marido e disse que ela continuará o trabalho de Navalni contra o governo de Putin.

(Foto: Reprodução / Instagram @yulia_nalvanaya)

“Eu quero viver numa Rússia livre, quero construir uma Rússia livre”, afirmou Iulia Navalnaia, também de 47 anos, em um vídeo de nove minutos. Ela se reuniu com chanceleres da União Europeia nesta segunda, em Bruxelas.

“Vladimir Putin matou meu marido. Ao matar Alexei, Putin matou metade de mim, metade do meu coração, metade da minha alma. Mas eu ainda tenho a outra metade, e ela me diz que eu não tenho o direito de desistir. Eu vou continuar o trabalho de Alexei Navalni, continuarei a lutar pelo nosso país”, afirmou.

Na sexta-feira (16), a penitenciária confirmou a morte: “O preso A.A.Navalny sentiu-se mal depois de uma caminhada e quase imediatamente perdeu a consciência na colônia correcional nº 3, em 16 de fevereiro”, escreveu o jornal Moscow Times.

De acordo com os advogados de Alexey Navalny investigadores russos vão realizar uma perícia nos restos mortais do opositor político do presidente da Rússia, Vladimir Putin. Navalny morreu na prisão da região de Yamalo-Nenets, no Ártico, onde ele cumpria pena.

Anúncio