Avião que explodiu em Manaus estava regular, diz advogado

Álvaro Sampaio ressaltou que esta foi a primeira vez que a empresa de envolveu num acidente aéreo.

Manaus – Advogado da Construtora e Transportadora Pioneira (Cotrap), dona do avião que explodiu no Aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus, no início da manhã desta terça (16), garantiu que a manutenção da aeronave “estava em dia”. Álvaro Sampaio ressaltou que esta foi a primeira vez que a empresa de envolveu num acidente aéreo. 

“Estamos apurando o nome das pessoas para não dar nomes errados. A manutenção estava em dia e nunca aconteceu nenhum acidente antes com a empresa”, disse Álvaro.

Ainda de acordo com o advogado, o avião era de modelo Beechcraft Baron, com prefixo PR-OKK. Ele revelou que haviam seis pessoas na aeronave, sendo que três morreram e três foram encaminhadas ao Hospital 28 de Agosto, com queimaduras.

Os feridos são o advogado Edson Oliveira, de 39 anos, a advogada Vanessa Guedes Aguiar, de 32 anos, e o técnico do Ipem, Adonai Pessoa Campos.

A Infraero divulgou que o avião caiu próximo à Avenida do Turismo, numa ribanceira perto do aeroporto. A Cotrap e a Apuí Táxi Aéreo têm sócios em comum.

Anúncio