Ipem confirma morte de funcionário em avião que explodiu em Manaus

A advogada Vanessa Guedes, de 30 anos, teve 32% do corpo queimado e não corre risco de morte. A informação foi dada pelo sogro dela, Franckmar Santana.

Manaus – A assessoria do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM) confirmou a morte de um funcionário na manhã desta terça (16). Aurélio Queiroz Simonetti tinha 68 anos e estava no avião que explodiu quando decolava no Terminal 2 do Aeroporto Eduardo Gomes. Outro funcionário do Ipem, Adonai Campos, 48, está internado no Hospital 28 de Agosto.

Ainda de acordo com a assessoria do Ipem, Aurélio e Adonai viajavam para Apuí, município a 450 quilômetros de Manaus, para fazer uma fiscalização pelo instituto.

A advogada Vanessa Guedes, de 30 anos, teve 32% do corpo queimado e não corre risco de morte. A informação foi dada pelo sogro dela, Franckmar Santana. 

O advogado da Cotrap, empresa responsável pelo vôo, Álvaro Sampaio, garantiu que o avião estava com a manutenção em dia.

De acordo com a direção do Instituto Médico Legal, os três corpos encontrados carbonizados são de homens. 

Anúncio