Número de assassinatos sobe 19% no primeiro semestre

De janeiro deste ano até terça, 596 casos com média de três mortes por dia, um crescimento 96 assassinatos.

Manaus – O número de assassinatos em Manaus cresceu 19,2% no primeiro semestre. A Polícia Civil do Amazonas registrou, de janeiro deste ano até terça-feira (10), 596 casos com média de três mortes por dia, um crescimento 96 assassinatos quando comparado a este mesmo período do ano passado.

As informações são da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e foram confirmadas pelo secretário de Segurança Pública do Estado (SSP), Paulo Roberto Vital.

Durante o ano passado foram registrados 898 assassinatos, sendo que 500 casos ocorreram até o dia 11 de julho do referido ano. Só nos últimos 30 dias, segundo levantamento realizado pelo DEZ, a DEHS chegou a registrar 37 assassinatos. Desse total, 19 mortes foram registradas nos últimos três dias.

Sobre o índice, a SSP continua insistindo na mesma justificativa dada em 2010, quando o ex-titular da pasta Zulmar Pimentel afirmou que a maior parte das vítimas era envolvida com o tráfico de drogas. Paulo Roberto Vital disse que o Estado não pode interferir no “livre arbítrio” das pessoas. “Quando as pessoas escolhem entrar no tráfico sabem que é um caminho muitas vezes sem retorno”, afirmou.

O secretário disse acreditar que nos próximos seis meses os índices de homicídios serão reduzidos com a implementação do programa Ronda no Bairro na zona leste, marcada para a próxima semana.

Ronda no Bairro

O secretário destacou, ainda, que o Ronda no Bairro completou quatro meses de implantação na zona norte no último dia 16 de junho e teria reduzido em 26% o número de homicídios na área.

De acordo com dados da secretaria, até fevereiro foram investidos R$ 289 milhões no programa. Estão previstos R$ 186 milhões investidos para segunda fase.

A segunda fase deveria iniciar na semana passada, mas a greve dos auditores fiscais da Receita Federal reteve na Alfândega de Manaus a entrada dos componentes eletrônicos importados.

Na ocasião, o  secretário  Roberto Vital informou que estão retidos  aparelhos de GPS, câmeras de filmagens, além de outros componentes. “São os materiais embarcados, componentes que ficam dentro das viaturas do Ronda no Bairro. Eles são todos importados”, explicou.

O novo prazo para início da segunda fase do programa ficou previsto para 19 de julho, na zona leste, e 26 de julho, na zona centro-sul.

O programa prevê, além das viaturas, a ampliação do efetivo de policiais e inauguração de novos Distritos Integrados de Polícia (DIPs). Seis deles foram entregues na última semana pela Secretaria de Estado de Infraestrutura.

A terceira fase do Ronda no Bairro está prevista para iniciar em agosto, na zona oeste e centro-oeste, e até final de setembro, na zona sul.