Oito são detidos durante protesto no Terminal 1, no Centro de Manaus

Os manifestantes foram presos por desordem, desacato e resistência a prisão. Eles foram apontados como “cabeças do movimento” e levados ao 1º DIP.

Manaus – Oito estudantes foram detidos na noite desta quinta-feira (13), após o “Ato contra o aumento da passagem de ônibus”, que aconteceu nas principais ruas do centro de Manaus e terminou no Terminal 1, localizado na avenida Constantino Nery.

De acordo com policiais da Força Tática, os estudantes foram presos por desordem, desacato e resistência a prisão.

Segundo o sargento Kennedy, da Força Tática, cerca de cem estudantes participaram da manifestação. “Eles chegaram a fechar o Terminal, o que causou fluxo intenso na Constantino Nery e adjacências. O protesto só acabou quando houve intervenção policial. Eles atiraram pedras contra os ônibus e os policiais”, contou o policial.

Uma estudante, que participou da manifestação, mas não quis ser identificada, garantiu que o protesto foi pacífico. “Muitas pessoas já haviam deixado a movimentação, mas mesmo assim na hora da confusão acabaram sendo envolvidas. Os policiais usaram bombas de gás e balas de borracha”, afirmou ela.

Os estudantes detidos, considerados como “cabeças do movimento”, prestaram depoimento no 1º Distrito Integrado de Policia, onde foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foram liberados.

Ato Nacional

O bancário Sandro Marandueira, um dos organizadores do ato, explicou que o protesto trata-se de um movimento nacional. E que a tarifa precisa, ainda, baixar. “O prefeito alegou que abaixou a tarifa após verificar um erro nas planilhas. Além disso, deveria existir um desconto de PIS/COFINS. O valor é superior a 10 centavos”, destacou ele.

Qualidade no transporte público e passe livre para estudante e desempregados. Além de uma tarifa justa a R$1.

Redução

A redução foi anunciada na semana passada. Em coletiva, o prefeito, a análise da planilha permitiu ver que a redução da tarifa era possível. A tarifa do transporte coletivo em Manaus era de R$ 2,75 até 27 de março deste ano, quando foi reajustada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto para R$ 3,00.

Ainda de acordo com Arthur, o preço da passagem deve passar por uma nova avaliação em abril de 2014.

A redução se deu após revisão da planilha de despesas do sistema de transporte coletivo da capital por conta da Medida Provisória n° 617, de 31 de maio de 2013 e publicada no Diário Oficial da União em 1º de junho, assinada pela presidente Dilma Rousseff, que reduz a zero as alíquotas da Contribuição para o PIS/PASEP e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – COFINS – incidentes sobre a receita decorrente da prestação de serviços regulares de transporte coletivo municipal rodoviário, metroviário e ferroviário de passageiros