Onda de frio na Europa paralisa navegação no Rio Danúbio

A onda de frio na Europa, que começou no final de janeiro, já matou centenas de pessoas – a maioria sem-teto. A navegação no rio Danúbio congelado está completamente paralisada.

Paris – A maior nevasca dos últimos 63 anos em Montenegro deixou centenas de aldeias isoladas, estradas e ferrovias fechadas, além de forçar o fechamento do principal aeroporto da pequena república balcânica, neste sábado.

O governo estuda a decretação de estado de emergência em todo o país. Uma camada de pelo menos 52 centímetros de neve cobriu a capital.

A companhia ferroviária estatal informou que deslizamentos de terra bloquearam a estrada perto da aldeia montanhosa de Kolasin, e fez com que outra locomotiva fosse resgatar cerca de 50 passageiros.

A onda de frio na Europa, que começou no final de janeiro, já matou centenas de pessoas – a maioria sem-teto. A navegação no rio Danúbio congelado – um dos canais mais importantes da Europa – está completamente paralisada.

Na Sérvia, a queda de neve durante a noite impediu a ajuda a 20 mil pessoas presas em vilas remotas, isoladas desde quando as tormentas começaram, há duas semanas. O país também sofreu com apagões no sistema elétrico, e as autoridades decretaram feriado para conservar energia. Escolas e universidades serão fechadas para economizar energia durante toda a semana que vem.

No sábado, o vento forte causou o fechamento de muitas estradas e caminhos na costa adriática da Croácia, com nevasca sem precedentes em muitos centros turísticos. Cerca de 3 mil casas no oeste do país estavam sem energia, devido ao mau tempo.

A Alemanha também permanece sob baixas temperaturas. Em Hamburgo, dezenas de milhares de pessoas se reuniram no lago congelado de Aussenalster, no centro da cidade. Na Itália, a associação dos agricultores disse que a semana de frio e tempestades de neve impediu o embarque de frutas e legumes aos mercados, pois cerca de 100 mil toneladas de alimentos teriam apodrecido. Os produtores de leite também advertiram que a menos que as estradas sejam limpas rapidamente, o leite vai se estragar.