Sob incertezas, fabricantes de motos mantêm cautela sobre investimentos em Manaus

Setor deve manter produção de 2012 e aguarda definições tributárias para projetar novos aportes.

Manaus – As fabricantes de motocicletas do Polo Industrial de Manaus (PIM) aguardam as definições da reforma tributária do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para projetar os investimentos de 2014. A produção de motocicletas em 2013 deve se equiparar ao ano passado e chegar a 1,69 milhão de unidades produzidas.

Representantes das principais fábricas de motocicletas e similares e autoridades participaram da 17º edição do MotoCheck-Up, no Clube do Trabalhador do Serviço Social da Indústria (Sesi), promovido pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Simlares (Abraciclo).

Para o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, o setor continua mantendo as metas de médio e longo prazo, apesar de turbulências e incertezas no mercado brasileiro. “Não há uma projeção para 2014, pois estamos esperando a consolidação de fatores da economia. A expectativa do setor é retomar as perdas do primeiro semestre e manter os investimentos com ações de marketing par aumentardas vendas”.

Os próximos três meses serão decisivos para o setor. “Tínhamos uma expectativa de 5% para esse ano, mas não se concretizou por conta, principalmente, dos cortes em financiamentos”, disse Fermanian.

As expectativas são positivas para o diretor de relações institucionais da Moto Honda, Paulo Takeuchi. “A inadimplência, que foi um dos grandes problemas da restrição do crédito, está diminuindo e as novas condições do varejo para financiamento estão mais seguras”, destacou. A tendência, segundo o executivo, é a de que os contratos de financiamento tenham mais qualidade na venda, o que deve refletir na melhora da oferta dos bancos.

“Precisamos primeiro torcer para fechar o segundo semestre bem e diversos fatores como a reforma do ICMS e a reabertura do crédito podem contribuir ou não com o setor”, disse.

Reforma

O secretário de Estado da Fazenda, Afonso Lobo, informou que a discussão da reforma do ICMS deve ser retomada com a volta dos trabalhos do Congresso. “O que tinha que ser discutidos no Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) já foi discutido. Agora, o governo federal vai arbitrar uma proposta para a votação no Senado”, explicou. Segundo Lobo, caberá à bancada de senadores do Amazonas trabalhar para obter os apoios necessários.

De acordo com o secretário, o setor de duas rodas é responsável por um terço da arrecadação de tributos do PIM e gera 150 mil empregos em toda a cadeia industrial. “São R$ 6 bilhões em tributos para todas as esferas públicas, municipal, estadual e federal”, disse.

MotoCheckUp

Para comemorar o Dia do Motociclista, a Abraciclo promove, até sábado, o MotoCheck-Up. O programa avaliará 21 itens das motocicletas e mostra, na prática, como deve ser a pilotagem defensiva.

Anúncio