22º Festival Amazonas de Ópera inicia sexta-feira

O 22º FAO vai até 30 de maio e deve se consolidar como referência em economia criativa, segundo o secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz

Manaus – A 22ª edição do Festival Amazonas de Ópera (FAO) inicia nesta sexta-feira (26), às 20h, com a apresentação de “Ernani”, de Giuseppe Verdi, no Teatro Amazonas. Em 2019, o evento celebra o centenário do maestro e compositor amazonense Claudio Santoro.

O evento é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura.

A ópera “Ernani” é baseada na obra de Victor Hugo (Foto: Michael Dantas/SEC)

O governador Wilson Lima destaca a importância do festival para a economia do Estado. “O Festival Amazonas de Ópera representa mais que um estímulo à cultura no Estado. Para o Governo do Amazonas é, principalmente, fonte de desenvolvimento econômico e social, ao estimular a formação de novos artistas, gerar empregos e movimentar atividades econômicas relacionadas ao turismo”, afirma.

Ópera de estreia

“Ernani” é baseada na obra de Victor Hugo e conta a história de amor de Ernani e Elvira. Será apresentada em forma de concerto, em quatro partes, com o Coral do Amazonas e Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica, sob regência do maestro Luiz Fernando Malheiro.
Protagonista da ópera, o tenor chileno Enrique Bravo, considera um desafio interpretar o personagem. “Ernani é um grande desafio, bel canto, interpretação difícil, agudos poderosos e extensão do papel. Soma-se a execução, que será em formato de concerto, e que torna as coisas mais difíceis, uma ópera no limite da capacidade humana”, comenta.

Com três horas,“Ernani” tem no elenco, a mexicana Maria Katzarava (soprano), como Elvira; os brasileiros Luiz-Ottavio Faria (baixo), Don Ruy Gomes de Silva; Rodolfo Giugliani (barítono), é Don Carlo; Thalita Azevedo (mezzo-soprano), é Giovanna; Miquéias William (tenor), é Don Riccardo; e Emanuel Conde (baixo), como Jago.