AM: Documentário ‘Itacoatiaras’ de Sérgio Andrade é selecionado para o fórum internacional de cinema

Com exclusividade para o D24AM, Sérgio Andrade contou que as duas Itacoatiaras revelam um Brasil que a gente não conhece

Manaus – O filme “Itacoatiaras”, do cineasta amazonense Sérgio Andrade em parceria com a artista visual carioca, Patrícia Gouvêa,  acaba de ser selecionado para o fórum internacional de co-produção Brasil CineMundi, na categoria Produção. O documentário trata das diferenças e semelhanças entre a praia Itacoatiara de Niterói, no Rio de Janeiro e o município de Itacoatiara, no Amazonas e vai falar sobre os apagamentos da história que liga estes dois lugares.

A parceria entre Andrade e Patrícia começou em 2017, após um ouvir sobre a Itacoatiara do outro começaram a pensar em como os dois lugares distantes milhares de quilômetros podiam ter o mesmo nome e foi a partir disso que começou a nascer o projeto.

Com exclusividade para o D24AM, Sérgio Andrade contou que as duas Itacoatiaras revelam um Brasil que a gente não conhece. “Esse filme se origina dos povos originários das nossas terras. No Rio, viviam os Tupinambás e Guaranis, e aqui no Norte, viviam os Mura e hoje muita gente não sabe ou não procura saber sobre esse nosso passado que está presente em nossas vida, e o cinema pode trazer isso de volta”.

De acordo com Sérgio, o documentário foca na ancestralidade indígena e social em ambos os locais, já que o nome (Itacoatiara) significa em da língua tupi: itá (“pedra”) e kûatiara (“riscada” ou “pintada”). “Este trabalho é sobre os elos da ancestralidade indígena que ligam as duas ‘Itacoatiaras’, e o que herdamos dos povos originários brasileiros, mesmo que o projeto de país tenha os dizimado e tentado silenciar”.

Para o cineasta, os locais das filmagens trazem imagens impressionantes até para quem já os conhece. No Amazonas, a Itacoatiara é a “Pedra Pintada” e carrega a força dos tempos do ciclo da borracha, já no Rio de Janeiro, a praia que tem o mesmo nome, é palco de torneios de surf e bodyboarding. Confira:

 

Sérgio contou ainda que poder ser selecionado com esse documentário é muito importante, pois a equipe já tem um filme quase pronto, com cerca de 70% já gravados. “Com essa seleção, temos a oportunidade única, na qual vários produtores do mundo inteiro interessados em investir em cinema e quem sabe nessa nossa produção, e que possam nos dar a esperança de finlizar esse belo projeto como a gente quer”.

“Entre centenas de inscritos, a gente ser selecionado é um orgulho. Inclusive, já filmamos em Niterói e no Amazonas. Temos um corte do filme que ja mostra muito bem as belas imagens da vida nas aldeias que estivemos”, ressaltou muito feliz o cineasta amazonense.

Ficha técnica

“Itacoatiaras”, um documentário de Patricia Gouvêa e Sérgio Andrade.

Direção e Roteiro: Patricia Gouvêa e Sérgio Andrade
Assistente de Direção: Lucas H. Rossi dos Santos
Pesquisa: Julia Franceschini, Patricia Gouvêa e Frank Chaves
Consultoria: Márcia Mura
Desenhos e Pinturas: Sergio Andrade
Direção de Produção: Lucas H. Rossi dos Santos
Montagem: Lucas H. Rossi dos Santos
Produção Executiva: Henrique Amud e Cris Ferreira
Direção de Fotografia: Valentina Ricardo (AM) e Andrea Capella (RJ)
Assistente de Fotografia: Robert Coelho (AM) e Marina Carneiro (RJ)
Fotografia de Drone: Yago D’Ávila (RJ)
Som Direto: Heverson Batista (Batata) (AM) e Dudu Falcão (RJ)
Platô: Matheus de Andrade Cordeiro (AM) e Fábio Ottoni (RJ)
Assistente de Produção: Hernane Marques de Soza (AM) e Nikolas Lamprecht (RJ)
Produção de Base: Mateus Chernicharo (RJ)
Motoristas: Rogério Carvalho (AM) e Nelio de Assis (RJ)
Apoio: Tucandeira Films, Pousada Itacoatiara Inn, Regine’s Hotel, Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET), 602 Filmes, MUSA – Museu da Amazônia

Sobre o Brasil CineMundi

O Brasil CineMundi, encontro de coprodução internacional, integra 15ª Mostra CineBH – International Film Festival, e chega a sua 12ª edição de 28 de setembro a 3 de outubro de 2021 e será realizada em ambiente online devido ao contexto da pandemia Covid-19.

O Brasil CineMundi tem a finalidade de ampliar negócios e facilitar conexões entre produções independentes e o mercado internacional. Esta iniciativa conta com a colaboração dos produtores Gudula Meinzolt, Paulo de Carvalho, Pedro Butcher e Séverine Roinssard.

Sobre a categoria

Esta categoria de Produção apresenta a seleção de 5 (cinco) projetos de longas-metragens, preferencialmente selecionados em edições anteriores do Brasil CineMundi, e que já possuem parte do orçamento captado (ou o valor total) e estão em produção.

 

 

 

 

Anúncio