Após choro, equipe de Nego do Borel cita ‘linchamento virtual’

Os administrados da rede social do cantor acreditam que ele não está sendo ouvido por suas ações e que isso é um caso de racismo

Rio de Janeiro – Após Nego do Borel ser criticado por alguns peões no Jogo da Discórdia, de A Fazenda 13, deste domingo (19), a equipe do artista compartilhou um comunicado de repúdio ao que chamou de “racismo” e “linchamento virtual” que o cantor vem recebendo nos últimos dias.

“Mais uma vez o racismo estrutural que temos no Brasil é escancarado. Mais uma vez nós vemos que uma pessoa negra não tem sequer o direito de errar, como todo mundo faz. Até o momento, o que vimos, é parte da sociedade julgando e condenando por coisas que não aconteceram. O linchamento virtual contra o Nego mostra que ninguém está disposto a ouvir um homem negro que veio da favela”, começou.

Nego do Borel
Foto: REPRODUÇÃO/RECORD TV

A equipe usou um vídeo do cantor chorando enquanto participava da dinâmica. Na ocasião, ele tentou se desculpar com alguns participantes para explicar sua versão da briga que aconteceu na baia, mas nada pareceu ter se resolvido entre eles.

Por isso, os administradores do perfil de Nego do Borel no Instagram também criticaram a “era do cancelamento”. “Essa ‘Era do cancelamento’, que já fez com que outras pessoas negras em realities fossem massacradas, é implacável e muito prejudicial. A própria Dayane falou que não houve assédio. Quanto aos outros erros, o próprio Nego admitiu e se desculpou. Entretanto, a sociedade nunca está pronta para ouvir e dar oportunidade a uma pessoa negra. Até quando esse racismo estrutural irá existir? Até quando só pessoas brancas terão o direito de errar? Até quando uma nova chance será seletiva pela cor da pele?”, disse.

Anúncio