Amazonas Filarmônica abre nova temporada da série ‘Encontro das Águas’, nesta quinta

‘Aquarela Sinfônica’ é o primeiro dos quatro concertos da série, que traz o tema ‘A Sétima Arte’ este ano. Apresentações são realizadas no Teatro Amazonas

Manaus – Depois de longos ensaios e muita expectativa, a Amazonas Filarmônica abre, nesta quinta-feira (20), a partir das 20h, a Série Encontro das Águas III, com o primeiro concerto da série: Aquarela Sinfônica. Os ingressos para o espetáculo, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e no sitewww.bestseat.com.br.

Com direção musical do maestro Marcelo de Jesus, regente adjunto da Amazonas Filarmônica e diretor dos Corpos Artísticos do Amazonas, a orquestra traz para o grande público peças da música erudita aclamadas mundialmente, como a Dança das Horas, do terceiro ato da ópera La Gioconda, de Amilcare Ponchielli, que fez parte da trilha sonora do filme Fantasia, da Disney, de 1940.

Série é conhecida por ter trazido ao público concertos de grande sucesso, como o Muzikstation (Foto: Divulgação/SEC)

“Queremos propor uma nova leitura das obras que integram o Fantasia, de Walt Disney. Todo esse repertório, para nós, é como uma paleta para uma grandiosa aquarela orquestral, onde vamos explorar cores e características sonoras de diversas obras e diversos autores. O público pode esperar grandes surpresas vindo por aí!”, explica o maestro.

Repertório

O espetáculo abre com a Toccata e Fuga em Ré Menor, de Johann Sebastian Bach. Escrita originalmente para órgão entre 1703 e 1707, a peça recebeu arranjo para orquestra em 1927, feito pelo maestro londrino Leopold Stokowski com a Orquestra da Filadélfia.

A segunda peça é a Suíte Quebra-Nozes, do russo Pyotr Ilyich Tchaikovsky, composta em 1891. No filme Fantasia, a música é fundo para simbolizar as estações do ano, através de fadas aladas e outros elementos da natureza, como flores, peixes bailarinos, cogumelos chineses e cravos russos.

Em seguida, a Filarmônica executa uma das mais famosas peças da animação: O Aprendiz de Feiticeiro, de Paul Dukas. Composta em 1893, a peça é um poema sinfônico baseado em conto de mesmo nome, escrito por Johann Goethe, e retrata o feiticeiro afobado que quer saber tudo antes da hora, papel interpretado por Mickey Mouse.

O concerto continua com a Sinfonia Nº 6 em Fá Maior, Pastoral, de Ludwig van Beethoven, cuja composição foi concluída em 1808, e termina com uma das peças que mais retratam o Brasil: Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, em referência ao filmeVocê Já Foi à Bahia?, que traz, nos papéis principais, Pato Donald e Zé Carioca, o primeiro personagem de animação brasileiro, além da participação especial da cantora Carmem Miranda.

Anúncio