Uma viagem baré ao espaço

Semana Mundial do Espaço 2017 promete reunir apaixonados por ficção científica e ‘mundos distantes’, amanhã, na loja Jogo de Nós, com entrada franca

Manaus – Em sua segunda edição, em Manaus, a Semana Mundial do Espaço 2017 ganhará uma nova ramificação: a da cultura nerd. Isso porque, além do segmento acadêmico de astronomia, o evento também analisará as sagas ‘Star Wars – Guerra nas Estrelas’ e ‘Star Trek’. Sob o tema ‘Explorando Novos Mundos’, a série de atividades voltadas para o espaço acontece, amanhã, a partir das 14h, na loja colaborativa Jogos de Nós (Rua Rio Içá, 1.012, Vieralves). Este ano, a programação, na capital, é realizada pela parceria entre o Clube de Astronomia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e o Conselho Jedi Amazonas. A entrada é franca.

Por conta dos 40 anos da saga, ‘Star Wars’ terá palestra especial, no evento (Foto:Divulgação)

Membro do clube de astronomia, o estudante de Física Vinícius de Paula, de 18 anos, diz que vai unir os lados científico e cultural dessa área, no evento. “Decidimos unir esses dois segmentos, até mesmo porque filmes como ‘Star Wars’ e ‘Star Trek’ têm tudo a ver com astronomia e universo. Como o próprio tema deste ano sugere, também estamos explorando novos mundos”, completou Vinícius.

Na programação deste sábado, estão confirmadas palestras sobre os 40 anos de ‘Star Wars’, com o vice-presidente do Conselho Jedi Amazonas, Domingos Coelho; a exploração marciana, com a criadora do canal ‘Ciência em Pauta’ Yara Laiz Souza; as luas do sistema solar, com o Clube de Astronomia da Ufam; e um bate-papo sobre o universo de ‘Star Trek’, ministrado por Bruna Xavier, do site Iluminerds.

Além das palestras, o público poderá aprender sobre robótica, literatura e educação científica, além de conferir o talk show ‘Meninas na Ciência’. “Por estarmos saindo do campo acadêmico (a primeira edição da Semana Mundial do Espaço foi realizada na Ufam), estamos esperando uma quantidade maior de pessoas. Até porque, na universidade, o acesso é um pouco mais restrito, por conta dos auditórios serem escondidos”, acrescentou o membro do clube de astronomia.

Anúncio