Bandas ‘O Tronxo’, ‘Os Últimos’ e ‘Distopia’ se apresentam nesta sexta-feira em Manaus

Shows acontecem nesta sexta-feira (28), a partir das 22h, no Espaço Cultural Curupira Mãe do Mato, no Centro

Manaus – Uma verdadeira Sinergia Amazônica é o que prometem realizar as bandas O Tronxo, do Amazonas, e Os Últimos e Distopia, de Rondônia, nesta sexta-feira (28), a partir das 22h, no Espaço Cultural Curupira Mãe do Mato. Será um evento único, garantem os músicos. O ingresso custa R$ 15 e pode ser adquirido na portaria do espaço, localizado na Avenida Sete de Setembro, 1.710, Centro.

Distopia teve muita visibilidade após sua apresentação nos festivais Boto Rock e Rondon Rock (Foto: Divulgação)

“A tentativa é sempre de externalizar nossa energia da forma mais honesta possível. Nosso show acontece porque acreditamos muito no som e o público é praticamente um quarto integrante da banda, um elemento essencial para dar vida e sentido à experiência. Uma honra para nós”, destacou o músico Rafael Borges, da banda O Tronxo, que revela que, recentemente, foi selecionada para a semifinal do Concurso Jovem Instrumentista, do Festival Amazonas Jazz (FAJ), com audição agendada para o dia 19 de março.

Entre os destaques do show de O Tronxo está a utilização de video mapping, que conversará diretamente com o som da banda na hora da apresentação. O fotógrafo Rodrigo Duarte será o responsável pela técnica que projeta vídeos em superfícies irregulares.

O Tronxo é um projeto de música instrumental que reúne referências do rock progressivo, post rock, space rock, experimentando paisagens sonoras que carregam energia dinâmica passeando por cenários ritualísticos com referências indígenas, chegando à frequência de um frevo. Surge em 2013, na cidade de Manaus, Amazonas, a partir da parceria entre os músicos Anastácio Júnior (AJ) e Rafael Borges. Atualmente, conta com mais um integrante, Luiz Roberto Góes, no contrabaixo.

Os últimos

Formada por Tom Rodrigues (guitarra/voz), Rogério Madeira (baixo) e Laura Brandhuber (bateria), a banda Os Últimos defende as cores do rock rondoniense desde 2011. A discografia da banda inclui um disco homônimo (2014), um EP Ao Vivo (2017) e o trabalho mais recente, o álbum “Até Onde Toca O Horizonte”, lançado em 2019.

A banda se apresenta nas maiores casas de show e pubs de Rondônia com um repertório dançante que mescla covers com canções autorais, realizando também apresentações nos estados do Amazonas, Acre, Mato Grosso e São Paulo.

Já a Distopia teve muita visibilidade após sua apresentação nos festivais Boto Rock e Rondon Rock, no ano de 2018. No mesmo ano, organizaram a “Distotrip”, em parceria com a banda Os Últimos, que consistiu na realização de vários shows pelo interior do estado de Rondônia.

A banda nasceu por conta da parceria dos músicos Hélio Vieira e Vandrin Rodrigues, que tinham o objetivo de gravar algumas de suas composições e lançar um álbum contendo a participação de artistas da capital, com Hugo Borges fazendo parte da produção. Agora a Distopia também conta com os membros Rafini Root (Guitarra), Mikéias Belfort (Baixo) e Renan Lima (Bateria), que participaram da gravação do primeiro álbum da banda.

BTC Graffiti Festival

Durante o Sinergia Amazônica, a pichadora, graffiteira e ilustradora Mendes Auá estará expondo e comercializando alguns de seus trabalhos, como ilustrações, camisetas e adesivos, além de aceitar encomendas de pinturas digitais e feitas à mão.

Segundo a artista, o objetivo é financiar a sua viagem para representar o Amazonas no 6º Festival Bahia de Todas as Cores (BTC Graffiti Festival), que acontece entre os dias 26 e 29 de março, em Itaparica (BA). O evento é destaque no cenário do graffiti, atraindo artistas e entusiastas da arte vindos de diversos locais do Brasil e do mundo.