Brasileiros são os que mais fazem cirurgia plástica no mundo

Com 1,5 milhão de cirurgias realizadas, os brasileiros lideram a busca por boa aparência e bem-estar

São Paulo – O Brasil é o País com o maior número de realizações de cirurgias plásticas no mundo. Com aproximadamente 1,5 milhão de cirurgias ao ano, o País ultrapassa os Estados Unidos e o México, em segunda e terceira posição, respectivamente. É o que revela um estudo que reuniu dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps) e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

A cirurgia plástica mais realiza no mundo é o implante de silicone, com quase 1,8 milhão de procedimentos, ou 15,8% do total de cirurgias realizadas. É indicada para pessoas que querem mamas mais proporcionais e harmônicas. A duração da cirurgia leva entre 1 a 2 horas, e o tempo necessário para retornar ao trabalho é de 1 a 2 semanas.

A lipoaspiração é a segunda cirurgia mais realizada do mundo, com 1,7 milhão de procedimentos realizados, seguindo da blefaroplastia – cirurgia indicada para correção de pálpebras caídas, removendo a pele e o excesso de gordura.

No caso de procedimentos não cirúrgicos, os Estados Unidos lideram o ranking com 18,8% do total. O Brasil segue em segunda posição, seguido pela Itália.

O procedimento não cirúrgico mais realizado no mundo é a aplicação de toxina botulínica (botox), utilizada no combate de rugas e linhas de expressão. A aplicação de ácido hialurônico e remoção de pelos ficam em segunda e terceira posição, respectivamente.

O Brasil é o País com o maior número de realizações de cirurgias plásticas no mundo, segundo a SBCP (Foto: Unsplash / Divulgação / Assessoria )

Cirurgias plásticas no Brasil

No Brasil, o procedimento estético mais realizado é a lipoaspiração, com 15,5% do total das cirurgias realizadas. É um procedimento realizado com um aparelho de sucção para que ocorra a aspiração da gordura localizada. Pode ser realizado em várias partes do corpo, como abdômen, braços e pernas. O procedimento é realizado entre 1 e 2 horas, e o prazo recomendado para repouso é de até 2 semanas.

A segunda cirurgia mais realizada no Brasil é o implante de silicone. A abdominoplastia ocupa o terceiro lugar.

Um fato curioso é que em comparação com outros países, os brasileiros preferem fazem mais cirurgias na região corporal – 4 das 5 cirurgias mais realizadas no País são realizadas nesta região. No caso do Japão, por exemplo, ocorre o inverso: 4 das 5 cirurgias mais realizadas são feitas no rosto.

Os procedimentos não cirúrgicos preferidos dos brasileiros são a aplicação de toxina botulínica e ácido hialurônico, além do peeling químico.

Além de ser o primeiro em número de cirurgias realizadas, o Brasil também possui um dos maiores números de cirurgiões plásticos do mundo, com um total de 6.011 profissionais. O único país com mais cirurgiões é os Estados Unidos, com 6.900. A China segue em terceira posição, com 3.000 cirurgiões.

Aumento significativo no número de cirurgias

Segundo a pesquisa, nos últimos dez anos houve um aumento de mais de 140% no número de cirurgias realizadas por jovens entre 13 e 18 anos. A rinoplastia é a cirurgia mais procurada pelos jovens, porém o implante de silicone e lipoaspiração também são bastante demandados. O motivo deste aumento, segundo especialistas, se deve principalmente pelas redes sociais e o aumento com a insatisfação com a própria imagem.

Ao considerar todos os tipos de procedimentos estéticos, a toxina botulínica é a mais procurada em todas as faixas etárias. No caso do implante de silicone, o maior público é o dos 19 aos 34 anos. A lipoaspiração tem a maior demanda a partir dos 35 anos.

Ao analisar pelo gênero, o implante de silicone é a cirurgia mais realizadas pelas mulheres. No caso dos homens, a cirurgia mais buscada é a ginecomastia – cirurgia estética que reduz o excedente da mama masculina.

Anúncio