Cantora amazonense, Elisa Maia lança ‘Todo Poder Curativo’

O novo single tem influência dos anos 90

Manaus – ‘Todo Poder Curativo’ é a terceira música que a cantora amazonense Elisa Maia lança depois de ‘Luas pra Tantas Faces’ e ‘Sol de Setembro’, divulgadas em agosto e setembro de 2020. Com essa sequência, a artista estreia como produtora musical, reforçando também o próprio caráter autônomo ao embarcar no desafio de encabeçar todas as etapas de seu trabalho.

Entre nuances de tensão e alívio, o novo single tem influência dos anos 90′, com linhas de guitarras mais sujas, elementos eletrônicos, camadas de vocais inspirados na leveza do R&B e um molho “sinuoso” embalado por bases de reggae. Entre as referências, a canadense Alanis Morissette e as estadunidenses RES e Santigold.

Nas participações especiais, a baterista Larissa Conforto, do Rio de Janeiro, que hoje assina Àiyé, e o vocalista e pianista Ian Fonseca, da banda Supercolisor, que gravou pianos e órgãos.

Foto: Divulgação

Na composição, assinada em parceria com o também amazonense Tennessee Nogueira, fragilidades são assumidas.

“Acho importante reconhecermos limites, principalmente quando já não temos mais forças para se estar em determinada situação ou relacionamento. Canto sobre ‘se esvaziar’ e se voltar para o que realmente importa ou encontrar novo sentido. Para mim, esse esvaziamento não tem haver com virar as costas e deixar para lá, mas confrontar o que me causa dor e ocupar um lugar em que eu mesma seja responsável pelo caminho da cura. Sobretudo, em tempos de profundo luto coletivo e por todo caos e descaso em que o Brasil vive, a letra ganha outras camadas de significados que não se conectam com uma ideia de ‘pacificação acrítica’, mas de autoconsciência e cuidados coletivos pras lutas que ainda virão”.

Para a versão audiovisual que acompanha a estreia, cenas gravadas nas ruas do bairro e no quintal da casa da cantora, na zona norte de Manaus (AM), além de imagens de acervo (fotos e vídeos) que remontam a história de Elisa Maia evidenciam sua caminhada na música, momentos com sua família cantando na igreja, pequenas apresentações ao lado da irmã, da época em que ambas estudavam piano e flauta, até o salto para shows já com seu trabalho solo. Registro foi dirigido por Victor Kaleb. A edição é assinada por Samya Carvalho e Felipe Silva. Correção de cor e finalização por Clau Rossatti.

Na mixagem, Rafaela Prestes. Masterização de Fernando Sanches.

SOBRE ELISA MAIA: 

Cantora, compositora e produtora cultural, Elisa Maia, nascida em Manaus, capital do Amazonas (Brasil), é toda feita de música.

Filha de pais que cantavam na igreja, assim que pôde já reproduzia as canções com eles em números especiais aos domingos. Aos 8 anos iniciou seus aprendizados no Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas – CAUA, onde durante 10 anos estudou piano, flauta e violão. Também participou desde criança de corais, mais tarde sendo regente. Aos 21 anos, iniciou sua trajetória artística, integrando a banda amazonense de reggae Johnny Jack Mesclado. Com o grupo, circulou por diversos Estados brasileiros e gravou dois álbuns (‘Que Jah Abençoe’ e ‘Luz de Raíz’).

Ainda compondo o projeto, Elisa cursou a faculdade de Arquitetura e Urbanismo, chegando a atuar na área. Mas, em 2010, deixou a Arquitetura definitivamente e além de se dedicar à carreira musical, passou a integrar o grupo Coletivo Difusão, com quem até hoje desenvolve projetos na área da cultura como o Festival Até o Tucupi que há 14 anos acontece ininterruptamente e o Festival Somas _ Parada Musical de Mulheres, que em 2018 e 2019 propôs um espaço de reflexão e difusão das artes, 100% protagonizado por mulheres na cidade de Manaus/AM.

Em 2013, já em seu trabalho solo, lançou o EP ‘Ser da Cidade’, com 05 músicas, todas compostas por ela, gravadas e produzidas em Belém/PA, pelo inventivo produtor Leo Chermont (guitarrista do duo Strobo). O EP também contou com mixagem e masterização por Alex Moreira (RJ), da banda Bossacucanova. Ainda em 2013, Elisa Maia saiu em turnê apresentando seu ‘Ser da Cidade’, numa circulação inédita, percorrendo 06 capitais da região norte – Belém/PA, Macapá/AP, Porto Velho/RR, Rio Branco/AC, Boa Vista/RR e Manaus/AM -, numa jornada de 10 dias e quase 15 mil quilômetros percorridos

Atualmente, dedica-se ao lançamento de Todo Poder Curativo.

Anúncio