Andanças de Ciganos completa 42 anos e aposta em enredo descontraído

A agremiação será a segunda escola a desfilar na avenida, no dia 10 de fevereiro, sábado, e levará para a avenida do samba aproximadamente três mil integrantes

Manaus – O Grêmio Recreativo Social Escola de Samba (G.R.E.S) Andanças de Ciganos será a segunda escola a desfilar na avenida, no dia 10 de fevereiro, sábado. A agremiação entra na pista do sambódromo a partir das 21h20. Para este ano a aposta da escola para levar o título de campeã do Carnaval 2018 está na letra de um samba enredo descontraído.

O refrão traz o tema principal do samba enredo deste ano ‘Em minhas Andanças, Encontrei a Cachaça que Sempre Sonhei’. O presidente da Andanças de Cigano, Vilson Benayon, comentou sobre o papel dos novos artistas que compõe a agremiação neste carnaval e ressaltou que o aniversário da escola, comemorado nesta terça-feira (16), será um combustível a mais para os integrantes no dia do desfile.

Agremiação aposta em samba irreverente para levar título de campeã do Carnaval 2018 (Foto: Sandro Pereira)

“Este ano a nossa expectativa é uma das melhores. Renovamos o nosso quadro de artistas e isso já é um grande passo para termos sucesso. Além disso, estamos com um enredo irreverente onde vamos contar a história da cachaça”,comentou brincando que de cachaceiro todo mundo tem um pouco.

A agremiação, que tem reduto no bairro Cachoeirinha, na zona sul, entrará na avenida na com aproximadamente três mil integrantes, três carros alegóricos e dois tripés. Para os foliões interessados em desfilar pela escola as fantasias já se encontram à venda na quadra, no valor de R$ 70.

Um dos compositores do enredo, Nilsandro Junior, que há 15 anos participa do carnaval, comentou sua participação como compositor e a sua satisfação em fazer parte da agremiação.

“Entramos para ganhar e é uma honra ter uma obra como essa tocando no Carnaval. É algo inexplicável e que emociona. Colocar esse enredo na avenida vai ser fácil, pois o nosso samba é um samba chiclete. Tenho certeza que todos vão cantar entusiasmado nas arquibancadas porque é um samba alegre e feliz”, destacou.

Confira a ordem de apresentação das escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval 2018

Comemorações

A escola que completa nesta terça-feira (16), 42 anos, já tem data certa para a primeira comemoração. A festa acontece, nesta quinta-feira (18), às 20h, na quadra da escola, localizada na rua Borba, nº 1303, Cachoeirinha, zona sul da capital.

O presidente da agremiação adianta que para comemorar o tema do enredo deste ano serão distribuídas 100 caipirinhas para os primeiros que chegarem ao local. “A ideia é fortalecer ainda mais o tema despojado que envolve a cachaça, bebida bastante conhecida e apreciada”, comenta.

História

A origem da Andanças de Ciganos remete ao Bloco do Macacão, criado em 1974. Em 1976, a agremiação adquiriu este nome, mas ainda como bloco. Há relatos também quando à origem deste nome: uma das hipóteses é que seria uma referência ao fato de o bairro da Cachoeirinha, onde a escola foi fundada e mantém sua quadra, ter sido palco de acampamentos de ciganos, durante os anos 70. Outra hipótese é que seria uma referência, por parte de seus fundadores, à canção Andanças, famosa na época.

A agremiação permaneceu como um bloco por um total de oito anos, vencendo os carnavais de 1976, 1977, 1978, 1979 e 1980, e sendo vice-campeã em 1981 e 1982. Apenas em 1984 passou a desfilar com escola de samba, ano em que foi campeã juntamente com outras três escolas. Após o cancelamento do Carnaval de 1991, a escola entrou em inatividade por seis anos, retornando aos desfiles apenas em 1998, no Grupo 1 da União Cultural.

A escola foi campeã do segundo grupo em várias oportunidades após isso: 2003, 2005 e 2006, no entanto, o Carnaval de Manaus não possuía previsão de ascensão e rebaixamento. Apenas em 2008, após o vice-campeonato do segundo grupo, finalmente a escola ascendeu ao Grupo Especial. Ficou em último lugar no ano seguinte e, após uma confusão jurídico-administrativa, em que tanto a Ciganos, quanto a Mocidade Independente de Presidente Vargas discordavam dos critérios de ascensão e rebaixamento, ambas acabaram ficando de fora do Carnaval 2010.

A Andanças retornou ainda no Grupo Especial em 2011, quando finalmente acabou rebaixada, mas foi campeã em 2013, ascendendo novamente. Em 2014, junto a outras 7 escolas, foi declarada campeã do Grupo Especial, já que não houve abertura das notas. No ano de 2015, levou para avenida a história do guerreiro Manáo Ajuricaba, retratando toda sua vida, desde o nascimento até a sua morte. Em 2016,mesmo que reduzida pelo regulamento desfilou na passarela falando da divina criação da luz e a formação das cores e ainda homenageou os vários artistas.

Enredo 2018

‘Em minhas andanças encontrei a cachaça que sempre sonhei’

Compositores: Jadson Nobre, Nilsandro Junior, James 7 Cordas, Harlen HP, Junior di Paula e Diego Percussa.

Vem, vamos brindar e celebrar nossa vitória.

Quero mergulhar, me embriagar nessa história.

Cana que veio da ilha da madeira,

Fez despontar a indústria açucareira.

Gira baiana a moenda do engenho.

É a caiana o ouro branco que eu tenho.

Das mãos do negro foi que surgiu,

A bebida mais querida do brasil.

Vou destilar.

No jequitibá vou desfilar,

Pra você me provar.

Prepare a taça, sou a cachaça.

Quanto mais o tempo passa,

Mais gostosa eu vou ficar.

Ziguezagueando na memória,

Surge a imagem de um bebum.

Cacildis! que saudades do mussum…

Da senzala a esquina,

Brinda com a força da fé.

A cachaça é samba na avenida,

E brilha nesse arrastapé.

Lá vem, ouço de longe, é a cachoeirinha,

Pra dar um porre de felicidade.

Desce uma caipirinha!

Nessas andanças, eu encontrei,

A cachaça que eu sempre sonhei (2x)

O nosso show vai começar.

Sou Ciganos,vou mostrar

Na batida do meu coração

O sonho de ser campeão.

 

Anúncio