Carnaval infantil: veja dicas para produzir fantasias e brinquedos com material reciclável

A ideia é promover um Carnaval sustentável em casa e colocar em prática, de forma divertida, conceitos de sustentabilidade

São Paulo – Considerada uma das principais datas festivas brasileiras, o Carnaval deixará de ser comemorado em diversas cidades por causa da pandemia de Covid-19. Porém, pais e filhos, foliões de plantão, podem celebrar de uma maneira diferente, aprendendo a fazer fantasias, instrumentos musicais e até jogos com material reciclado. A ideia é promover um Carnaval sustentável em casa e colocar em prática, de forma divertida, conceitos de sustentabilidade.

“Em algumas empresas e escolas, o feriado de Carnaval será mantido, o que significa mais tempo livre com as crianças em casa. Por isso, a proposta é criar elementos ligados às festividades, usando criatividade aliada à reutilização”, afirmou a coordenadora do Movimento Plástico Transforma, Fernanda Maluf. Abaixo seguem algumas ideias para o “bloco dos sustentáveis”.

Fantasia de astronauta

Embalagens de refrigerantes podem se transformar em um colorido foguete.

Embalagens de refrigerantes podem se transformar em um colorido foguete. A dica é pintar os itens com tinta guache e uni-las com a ajuda de fita dupla face. Para a cauda, aposte em papel crepom vermelho para representar o fogo.

Máscara de bichos

Um verdadeiro zoológico pode surgir a partir de pratos de plásticos, tinta, cartolina e muita imaginação. Basta pintar os pratos e recortar a cartolina para formar olhos, focinho, boca e outras características de cada animal. As crianças também podem usar canetas hidrográficas para dar um acabamento caprichado.

Instrumentos musicais

Os pequenos foliões farão muito barulho com chocalhos produzidos com tampinhas plásticas de garrafa PET e tubos de PVC. Neste brinquedo, os pais devem ajudar na hora de perfurar a parte central das tampas e a parte superior dos canos. Depois, as crianças auxiliam passando as tampas pelo barbante que unirá ao tubo. Aí é só amarrar as pontas do barbante e começar a festa.

blank

Chocalhos podem ser produzidos com tampinhas plásticas de garrafa PET e tubos de PVC (Foto: Divulgação)

Boliche

Há também opções de jogos para quem prefere deixar o Carnaval de lado. Com dez garrafas PET e uma bola é possível disputar um divertido boliche com a criançada. As embalagens podem ser personalizadas com tintas e adesivos, de acordo com as preferências de cada criança.

Quando a criança deixar de brincar, porque o objeto quebrou ou porque ela simplesmente enjoou, é hora de dar um destino correto ao brinquedo. Grande parte do material plástico é 100% reciclável, por isso é importante descartá-lo por meio da coleta seletiva. Assim eles estarão aptos a voltar para a cadeia produtiva.

blank

Com dez garrafas PET e uma bola é possível disputar um divertido boliche com a criançada (Foto: Divulgação)

Movimento Plástico Transforma

O Movimento Plástico Transforma é uma iniciativa do Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), fruto da parceria da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e da Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Desde 2016, o programa vem investindo em ações que geram agenda positiva para o uso consciente e responsável do plástico. É o caso da Estação Plástico Transforma, em São Paulo, que apresenta para crianças entre 6 e 10 anos conceitos sustentáveis e de reciclagem de forma lúdica, destacando a responsabilidade de cada indivíduo na circularidade do plástico