Carteira de vacinação será exigida em espaços culturais de Manaus

Visitante precisa ter ao menos a primeira dose para visitar o Teatro Amazonas, centros culturais, galerias e museus

Manaus – Espaços culturais abertos para visitação e espetáculos, como o Teatro Amazonas, Palácio Rio Negro, Palácio da Justiça (Museu do Judiciário), entre outros, vão exigir a carteira de vacinação com ao menos a primeira dose, a partir de 1º de setembro. A medida segue as regras estabelecidas no decreto nº 44.442, publicado pelo Governo do Estado.

Carteira de vacinação será exigida em espaços culturais de Manaus (Foto: Michael Dantas/ SEC)

O agendamento prévio para a visitação, realizado por meio do Portal da Cultura, continuará sendo utilizado para alguns dos espaços, exceto Casa das Artes, Galeria do Largo e Museu do Seringal. Em todos os espaços culturais, o visitante deve apresentar a carteira de vacinação.

O Teatro Amazonas vai operar com 75% da capacidade para espetáculos e para visitação, o limite de pessoas por grupo que antes era 20, passa a ser de 25 pessoas. A carteira de vacinação também será exigida para os artistas e equipe técnica que se apresentarem na casa. Também foi ampliado de 25 para 30 o número de profissionais que podem ficar no palco.

O Teatro Amazonas está aberto para visitação de terça a sábado, das 9h às 17h.

Teatro da Instalação

O Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes, Centro) será reaberto para espetáculos no dia 4 de setembro e o espaço também vai funcionar com 75% da capacidade, exigência da carteira de vacinação e demais protocolos de segurança.

O primeiro espetáculo será o “Musical Folclórico da Cultura Popular: Alice no País do Folclore”. A obra é uma releitura do livro de Lewis Caroll, misturada a poesia e estudos da literatura do escritor Tenório Telles. A direção é do professor de artes Ricardo Moldes, com elenco do Corpo de Dança Folclórica da Liga Independente dos Grupos Folclóricos de Manaus.

O agendamento será no mesmo formato dos espetáculos do Teatro Amazonas, por meio da agenda do Portal da Cultura.

Centros Culturais e galerias

Os centros culturais Palácio Rio Negro (Av. Sete de Setembro, 1546, Centro), Palácio da Justiça (Av. Eduardo Ribeiro, 901, Centro) e Povos da Amazônia (Av. Silves, Distrito Industrial) permanecem com o mesmo limite de pessoas por visita, que é de dez, com agendamento pelo Portal da Cultura. Os centros culturais funcionam de terça a sábado, das 9h às 17h.

A Casa das Artes e a Galeria do Largo, localizadas no Largo de São Sebastião, também permanecem com dez pessoas por visita. Estes espaços não requerem agendamento e funcionam de terça a domingo, das 15h às 20h.

Museus

O Palacete Provincial (Praça Heliodoro Balbi, Centro), que abriga os museus de Imagem e Som do Amazonas, Numismática, Tiradentes, Arqueologia e Pinacoteca do Estado, permanece com limite de 10 pessoas, com agendamento pelo Portal, de terça a sábado, das 9h às 17h.

O Museu do Seringal Vila Paraíso (no afluente do Tarumã-Mirim, na margem esquerda do rio Negro) mantém o limite de dez pessoas por visita. O espaço funciona de 9h às 15h, de terça a sábado, com entrada a R$ 10 por pessoa. Não é necessário agendamento.

O acesso ao Museu do Seringal é feito somente por via fluvial, por meio de embarcações particulares, que saem de hora em hora da Marina do Davi, na Ponta Negra. Cada trecho custa R$ 16 por pessoa (R$ 16 ida e R$ 16 volta).

Anúncio