Cineclube de Arte apresenta ‘Memórias de personalidades manauaras’, neste sábado

A programação acontece aos sábados, no Cineteatro Guarany

Manaus – O projeto Cineclube de Arte apresenta neste sábado (30), às 18h30, mais uma edição da Mostra de Cineastas Amazonas. A programação conta com a exibição de dois episódios da mostra “Memórias de personalidades manauaras”.

(Foto: Divulgação / Secretaria de Cultura e Economia Criativa)

Com direção do ator e diretor Sergio Cardoso, a mostra faz uma viagem pela história da cidade em relatos inéditos por personalidades que viveram esses períodos que marcaram uma época, e de lugares que perpetuaram a evolução de Manaus. Para Sergio, os documentários são muito importantes para o registro de uma época. “É a história oral contada por pessoas que viveram o tempo”, conta o diretor.

Na oportunidade serão exibidos os registros do escritor Nikolaus Heinrich Witt, que relata um pouco da história do Palácio Rio Negro, construído por seu avô, o empresário alemão Karl Scholz. Além desse documentário, será apresentado também os relatos do crítico de cinema José Gaspar, uma das figuras mais importantes do cineclubismo em Manaus.

blank

(Foto: Divulgação / Secretaria de Cultura e Economia Criativa)

De acordo com o secretário Marcos Apolo Muniz, titular da pasta de Cultura e Economia Criativa, o projeto traz para o público a oportunidade de conhecer mais sobre a história do estado. “Por meio dos registros de importantes figuras que marcaram a cena amazonense, temos acesso à história da nossa cultura”, destaca Apolo.

Programação:

Amazonas Casos e Causos de Nikolaus Heinrich Witt
Direção de Sergio Cardoso | 2013 | 45 min

Este documentário relata a trajetória do avô do escritor radicado na cidade do Rio de Janeiro Nikolaus Heinrich Witt, seu homônimo, no Amazonas da Belle Époque, a evolução do porto de Manaus e sobre o misterioso personagem Karl Waldemar Scholz, empresário comerciante destacado no ciclo econômico áureo da borracha, proprietário original do prédio onde viria a funcionar a sede do governo do Estado do Amazonas, o “Palácio Rio Negro” a partir de 1918, quando então adquirido pelo governador do Estado Pedro D`Alcantara Bacellar.

José Gaspar – Um Cinéfilo Amazonense
Direção de Sergio Cardoso | 2010 | 65 min

O filme conta a trajetória deste crítico de cinema que foi uma das principais figuras do cineclubismo em Manaus nos anos 60. José Gaspar ajudou a criar o Grupo de Estudos Cinematográficos (GEC), contribuiu em um suplemento do “Clube da Madrugada” e foi editor da revista Cinéfilo. O longa conta sobre sua vida, filmes preferidos, o cineclube Humberto Mauro, encontros com personalidades marcantes, atuação na imprensa, entre outros detalhes sobre a história do cinema amazonense.

Anúncio