‘Bingo’ é escolhido para disputar o Oscar pelo Brasil

Longa que conta a história do palhaço Bozo passará por série de avaliações até 23 de janeiro, quando serão anunciados os finalistas da premiação

Rio de Janeiro – O filme Bingo: O Rei das Manhãs, de Daniel Rezende, foi escolhido para representar o Brasil na disputa pelo Oscar de melhor produção estrangeira. O anúncio aconteceu na manhã desta sexta-feira, 15, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. O longa passará por uma série de avaliações até o dia 23 de janeiro de 2018, quando serão anunciados os finalistas da premiação, prevista para 4 de março.

Bingo foi escolhido entre 23 inscritos, incluindo documentários e ficções. Neste ano, a seleção foi feita sob a coordenação da Academia Brasileira de Cinema, que fez um acordo de cooperação técnica com o Ministério da Cultura, único órgão que oficialmente pode inscrever o candidato brasileiro.

A parceria surgiu depois dos problemas do ano passado, quando a indicação de Pequeno Segredo surpreendeu – Aquarius era apontado como o melhor representante pela crítica especializada. A comissão montada pela Academia Brasileira de Cinema foi composta por Jorge Peregrino (presidente), Paulo Roberto Mendonça, Iafa Britz, David Schurman, Doc Comparato, João Daniel Tikhomiroff e Miguel Faria Jr.

O drama ‘Bingo: O Rei das Manhãs’ é a biografia de Arlindo Barreto, conhecido como ‘Bozo’, do famoso programa matinal do SBT. O filme fala das lutas diárias do artista contra as drogas e o alcoolismo, além da frustação de não ser reconhecido nas ruas sem a fantasia de palhaço. Ele está em exibição nos cinemas de Manaus.

Anúncio