Cine Casarão recebe dois documentários e dois longas, nesta semana

Entre as estreias está ’45 Dias Sem Você’, que mostra o autoexílio de Rafael em três destinos diferentes, após esperar por um amor que não retorna

Manaus – Os documentários ‘A Parte do Mundo Que Me Pertence’ e ‘Amazônia – O Despertar da Florestania’, os dramas ‘Horácio’ e ‘Mormaço’ e a comédia ’45 dias Sem Você’ sãos os títulos que serão exibidos nesta semana, no Cine Casarão, na Rua Barroso, 279, Centro. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia entrada).

‘A Parte do Mundo Que Me Pertence’ é distribuído pela Olhar Distribuição. O documentário de Marcos Pimentel é um filme autoral sobre sonhos e desejos de pessoas comuns. Pequenas histórias da vida cotidiana de diferentes personagens que têm rotinas simples, anônimos que geralmente não são notícias de jornais.

Outro documentário que estreia esta semana é ‘Amazônia – O Despertar da Florestania’. A Floresta Amazônica sempre a tocou de maneira profunda a vida da diretora Christiane Torleni. Essa declaração de amor e proteção está marcada em forma de filme. Essa é a estreia de Torloni na direção e ainda como roteirista e produtora.

Comédia e drama

’45 Dias Sem Você’ é o primeiro filme do diretor Rafael Gomes. Nele, conhecemos Rafael, que espera 45 dias por um amor que não retorna. Para curar seu coração partido, decide exilar-se de si mesmo e parte rumo a três diferentes destinos. Em três capítulos, vemos o protagonista conviver com amigos que, por motivos diversos, abandonaram o mundo em que viviam: Júlia, na Inglaterra; Fábio, em Portugal e Mayara, na Argentina. No elenco está o ator Ícaro Silva, Rafael de Bona, em seu primeiro papel como protagonista, a atriz Mayara Constantino e também o ator, diretor e dublador Fábio Lucindo, além da estreante Julia Corrêa.

’45 Dias Sem Você’ é o primeiro filme do diretor Rafael Gomes (Foto: Divulgação)

Já o longa ‘Mormaço’ chega a Manaus nesta quinta-feira, após ter circulado por uma série de festivais. O filme conta a história de Ana, uma defensora pública que trabalha contra a remoção da Vila Autódromo, comunidade da zona oeste do Rio de Janeiro, que a prefeitura deseja riscar do mapa em virtude das instalações esportivas das Olimpíadas de 2016.

Outro drama, é o brasileiro ‘Horácio’, que traz em sua trama, em um único dia, diversas figuras marginalizadas que se cruzam pela cidade de São Paulo: um jogador sem talento, uma prostituta sem sorte, um capanga encontrando seu amor, um chefe autoritário, a filha dele e um agiota. Entre essas pessoas, um contrabandista de 80 anos de idade (Zé Celso) entra em desespero ao descobrir que o capanga por quem está apaixonado não o ama.