Novas séries e alguns retornos

Próximo ano será marcado pela volta de ‘Big Little Lies’, ‘Game of Thrones’ e ‘Stranger Things’, além do lançamento de novas produções

Manaus – O ano de 2019 deve ser marcado, entre os fãs da cultura pop, não apenas pelo retorno de séries muito populares, como ‘Game of Thrones’ e ‘Stranger Things’, mas, também, pelo surgimento de novas produções, seja no streaming ou na televisão paga convencional.

Shailene Woodley, Reese Witherspoon e Nicole Kidman retornam para o segundo ano de ‘Big Little Lies’, da HBO (Foto: Divulgação)

O ano começa já com o retorno de ‘True Detective’, série de antologia que agora tem, em sua terceira temporada, o vencedor do Oscar Mahershala Ali (Moonlight) no elenco, a partir do dia 13 de janeiro, na HBO. Já na Netflix, uma das primeiras grandes estreias é ‘The Umbrella Academy’, uma nova série de herói baseada nos quadrinhos do cantor Gerard Way e do ilustrador brasileiro Gabriel Bá. A primeira temporada, com Ellen Page no elenco, tem estreia programada para 15 de fevereiro.

Outras novas séries são bastante aguardadas durante o ano. A maior promessa é ‘Watchmen’, uma sequência televisiva para os quadrinhos, que será a primeira série de super-heróis da HBO, ainda sem data definida para estrear.

Já na Netflix, vem por aí uma nova série de fantasia, ‘The Witcher’, baseada na obra literária do polonês Andrzej Sapkowski, que inspirou, também, uma série de jogos para video-games. Estrelada por Henry Cavill, o atual Superman dos cinemas, há rumores de que a produção já tenha sido renovada para várias temporadas, antes mesmo da estreia, ainda não estabelecida.

Na Amazon Prime Video, um dos destaques para 2019 é a estreia de ‘Good Omens’, comédia com David Tennant e Michael Sheen, baseada no livro de Neil Gaiman, autor, também, de outra obra que virou série e está no serviço de streaming, ‘American Gods’ – que, aliás, está para retornar. A segunda temporada da produção, estrelada por Ian McShane e Ricky Whittle, chega à telinha em 11 de março no Brasil, com episódios disponibilizados semanalmente.

Mais retornos

Duas séries voltam às telas em 2019 para suas últimas temporadas, ambas na HBO. ‘Game of Thrones’, claro, que retorna em abril, estará em sua oitava e final e temporada. Já ‘Veep’, comédia premiada com Julia Louis-Dreyfus, vai estrear a sua sétima e, também, última temporada no canal.

Ainda na HBO, a expectativa é grande para a segunda temporada de ‘Big Little Lies’, drama com Nicole Kidman e Reese Witherspoon. Os novos episódios vão contar com participação de Meryl Streep, que interpreta a mãe do personagem de Alexander Skarsgård.

Na Netflix, o retorno mais aguardado é de ‘Stranger Things’, para a terceira temporada, provavelmente no segundo semestre. No serviço de streaming, deve estrear, ainda, a segunda temporada de ‘Justiceiro’, série em parceria com a Marvel, que volta logo após o cancelamento de outras produções do mesmo universo, como ‘Demolidor’, ‘Luke Cage’ e ‘Punho de Ferro’.

Ainda no gigante de streaming, outra aguardada atração é a terceira temporada de ‘The Crown’, série sobre a atual família real britânica. Depois de duas temporadas estreladas por Claire Foy, que venceu, inclusive, o mais recente prêmio do Emmy, a série dá um salto no tempo e agora terá a atriz Olivia Colman no papel da rainha Elizabeth II. Apesar de mostrar um príncipe Charles mais velho, a nova temporada ainda não deve trazer, para o enredo, a princesa Diana.

Brasil

No País, o grande investimento em séries locais por serviços de streaming como Netflix e Globoplay deve continuar. Este último, inclusive, anunciou a chegada em 2019 de uma temporada inédita de ‘Sessão de Terapia’, que deve contar com Selton Mello e Morena Baccarin no elenco.

Na HBO, a expectativa é para a estreia de ‘Pico da Neblina’, série de Fernando e Quico Meirelles, que aborda questões sociais numa situação imaginária em que a maconha foi legalizada no Brasil. O canal vai estrear, ainda, ‘O Hóspede Americano’, de Bruno Barreto, sobre a visita do presidente americano Theodore Roosevelt (Aidan Quinn) à Amazônia, em 1913.