Como viajar com crianças nas férias de julho

Para ter uma viagem tranquila e sem transtorno com os pequenos é preciso ficar atento a alguns cuidados

Manaus – O mês de julho chegou e muitas famílias aproveitam essa época do ano, de férias escolares, para viajar com as crianças. Para ter uma viagem tranquila e sem transtorno com os pequenos é preciso ficar atento a alguns cuidados. A coordenadora de Marketing da MAP Linhas Aéreas, Luciana Marques, dá quatro dicas para ajudar os pais na organização da viagem com as crianças.

Nas viagens de avião, é comum os pais sentirem medo de a criança ter alguma dor ou incômodo. Por isso, Luciana Marques recomenda que, antes da viagem, os pais consultem o pediatra para maiores esclarecimentos e para saber como agir. “A movimentação do avião pode causar náuseas e é bastante comum a dor de ouvido, devido à despressurização. O pediatra vai poder indicar o medicamento adequado”, frisou.

Viajar com criança exige sempre que os pais carreguem muita bagagem, para atender todas as necessidades dos filhos (Foto: Divulgação)

Uma dúvida comum é a partir de que idade é permitido o transporte de crianças em aviões. As companhias aéreas indicam que o bebê tenha mais de sete dias. Segundo Luciana, em casos específicos, o ideal é também consultar o médico pediatra e verificar se não há nenhum problema.

Bolsa de mão

Viajar com criança exige sempre que os pais carreguem muita bagagem, para atender todas as necessidades dos filhos. Na bolsa de mão a orientação é que levem todos os itens que poderão ser necessários durante a viagem, como fralda, mamadeira, leite, papinha, chupeta, brinquedos, medicamento se for o caso, entre outros. É importante levar também o cartão de vacinação da criança, para apresentar, caso seja solicitado. Os pais podem pedir auxílio dos comissários de bordo, para resolver algum problema durante o voo.

Outra dica é entreter as crianças durante a viagem, para deixar o percurso mais divertido. “Para isso, os pais podem levar desenhos para as crianças pintarem, jogos eletrônicos e fazer brincadeiras como imitação”, sugeriu.

Mudança nas regras

De acordo com Luciana, recentemente, houve mudança nas regras para viagem com crianças e adolescentes. Foi ampliada para 16 anos a faixa etária que passa a precisar de autorização judicial, para viajar desacompanhada. A nova regra foi estabelecida após uma alteração no artigo 83 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que criou a Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas e o Cadastro Nacional de Desaparecidos. Antes, a exigência da autorização judicial era apenas para menores de 12 anos.

O documento de autorização é expedido pelo Juizado da Infância e da Juventude. A orientação é para que os pais solicitem o documento com antecedência para que não haja imprevisto.

Ela explica que, para crianças e adolescentes de um modo geral, mesmo acompanhadas dos pais ou de parentes até o terceiro grau (irmãos, tios e avós), é obrigatória a apresentação do documento de identidade ou certidão de nascimento.