Companhia amazonense participa de importante festival de teatro no RJ

‘Diário das Marias’ é o primeiro espetáculo da Cia Trilhares voltado ao público adulto e se apresenta no dia 11 de outubro, no Teatro Raul Cortez, em Duque de Caxias

Manaus – O espetáculo ‘Diário das Marias’ tem como principal objetivo mostrar as diferentes opressões que as mulheres vivenciam durante toda uma vida, do nascimento até a fase adulta. O trabalho é a primeira produção da Companhia Trilhares voltado para o público adulto.

A peça, que esteve em cartaz durante o mês de agosto, em Manaus, agora se prepara para embarcar para o Rio de Janeiro, após seleção para a mostra oficial do 16º Festival Nacional de Duque de Caxias. Com direção de Thiana Colares e dramaturgia de Priscila Conserva, ‘Diário das Marias’ se apresenta no dia 11 de outubro no Teatro Raul Cortez.

‘Diário das Marias’ é o primeiro espetáculo da Trilhares voltado ao público adulto (Foto: Leo Margarido/Divulgação)

De acordo com a produtora Rafaela Margarido, o espetáculo coloca em pauta a condição do que é ser mulher em nossa sociedade. “Essa é uma discussão de suma importância, que por mais obvia que pareça, é de extrema necessidade”, ressalta.

“A arte tem um grande poder de transformação e consequentemente de libertação. Colocamos o público diante de realidades cruéis e cotidianas acerca de opressões machistas que nós mulheres vivemos desde que nascemos. Com isso, um dos nossos objetivos é proporcionar ao público a identificação e ao mesmo tempo a estranheza, assim, conduzindo o mesmo a uma possível reflexão e que de alguma forma isso reverbere”, completa.

Com cenas fragmentadas, o espetáculo mostra a vida de mulheres, com distanciamentos em caráter de denúncia, quando as atrizes levam em consideração o seu papel social. Uma peça de mulheres, sobre mulheres, não apenas para mulheres, mas feita especialmente para elas.

blankO elenco é formado pelas atrizes Giese Santos, Dávilla Holanda, Thay Lyartes, Ananda Guimarães e Samanta Leite (Foto: Leo Margarido/Divulgação)

Processo

A dramaturga Priscila Conserva explica que o texto foi escrito durante o processo de montagem do espetáculo, com colaboração das atrizes. “Quando a Thiana (diretora do espetáculo) me convidou para escrever o texto, ela disse apenas que a montagem seria sobre mulheres e eu topei porque estava querendo muito falar sobre essa temática também. A partir dos nossos encontros em sala de ensaio, o texto foi começando a se desenhar com base nas nossas memórias e vivências desde a infância, do que nos construiu enquanto mulheres”, explica.

“É um espetáculo que comunica a todos, mas a gente percebe, principalmente nas mulheres, uma identificação imediata nas situações retratadas, que são situações trazidas à cena de forma irônica, em algumas bem caricatas, e que ao mesmo tempo são quebradas com dados estatísticos e depoimentos reais nossos ou de outras mulheres”, finaliza.

Sobre a companhia

A Trilhares surgiu, em  novembro de 2014, da união de artistas e produtores da cidade de Manaus, e tem como fundador o artista plástico, cenógrafo, aderecista e iluminador Leo Margarido. A Cia possui um vasto leque de repertório voltado para a pesquisa do teatro para infância e juventude, já tendo participado de diversas mostras e festivais de teatro no Brasil. Em 2019, a Trilhares estreou seu primeiro trabalho para o público adulto, Dário das Marias.Possui ainda uma sede própria, onde funciona a Escola de Teatro Trilhares, que oferece cursos livres de Teatro, Dança e Circo.

Anúncio