Consumir vinho traz benefícios para a saúde, dizem especialistas

Se consumido de forma moderada, pode prevenir o infarto e até ajudar na saúde bucal

Manaus – Desde o início da quarentena, muito se falou do consumo de vinhos e o brasileiro tem optado ainda mais pela degustação da bebida. Além de trazer a sensação de relaxamento e bom humor, apresenta benefícios para a saúde, se consumido sem exageros.

Consumir vinho, de forma moderada, pode prevenir doenças (Foto: Divulgação)

De acordo com levantamento feito pela Ideal Consulting, empresa especializada no consumo de bebidas e alimentos, tomar vinhos no Brasil, cresceu 72% no período de pandemia, abril, maio e junto de 2020, o brasileiro degustou 2,81 litros por pessoa e bateu o recorde histórico.

Estudos científicos apontam que o vinho, em especial o tinto, pode trazer benefícios por conta da presença do resveratrol, um composto encontrado nas sementes e películas da uva. De acordo com o cardiologista, Rizzieri Gomes, ele pode reduzir os riscos de doença, incluindo as cardiovasculares.

“Ele aumenta o HDL, que é o colesterol bom, tem propriedades antioxidantes, são propriedades anti-inflamatórias, dentro da camada interna do vaso chamada endotélio vascular e com isso você reduzia o risco de infarto”, explicou o especialista.

A bebida também influencia na saúde bucal, em razão da presença de polifenóis, que impedem a proliferação de bactérias na superfície do dente, além de contribuir no desenvolvimento de produtos odontológicos. Por outro lado, o consumo exagerado pode causar descontentamento aos amantes dos dentes bem brancos.

“ Se as bactérias não se alojam na superfície do dente, então não vai haver desenvolvimento nem de lesão cariosa e gengivite, que á uma inflamação da gengiva, o tecido que fica ao redor do dente”, ressaltou a especialista em ortodontia e odontologia estética, Ana Rita Sanches.

Apesar do crescente número de apreciadores do vinho tinto, os especialistas alertam para o risco do consumo exagerado, tanto para o coração quanto para saúde bucal. No caso do coração, o vinho pode aumentar a hipertensão e causar insuficiência cardíaca.

“A insuficiência cardíaca, que é o coração dilatado, pode aumentar o risco de arritmia, que é o aceleramento do teu batimento cardíaco, além de causar cirrose hepática e diversos outros fatores de risco”, alertou Rizzieri.

“O paciente que gosta de fazer clareamento dentário, o excesso do vinho tinto pigmenta a superfície do dente. Com o excesso ocorre uma alteração no PH salivar e o paciente pode desenvolver cárie, a saliva dele fica acida, o meio acaba se tornando propício”, destacou a dentista.

Tradicionalmente, o vinho, faz parte de eventos tradicionais, e têm sido um aliado no período de quarentena, está presente em jantares e até mesmo em uma reunião de amigos virtual, mas deve ser consumido com moderação, evitando assim, riscos à saúde.

Anúncio