Coreógrafos amazonenses vão ministrar oficina em festival de dança na Bahia

Wilson vai ministrar a oficina “Boi de Quilombo” e Bruno irá ministrar a oficina “Entre a Ponta e o Calcanhar”

Manaus – Os coreógrafos amazonenses Wilson Júnior e Bruno Sousa, ambos da Instituição Cultural Arte Sem Fronteiras, vão ministrar oficinas durante o 4° Festival de Dança Arte Metropolitana de Simões Filho, na Bahia, de 21 a 22 de outubro.

(Fotos: Dheyson Lima/Arte Sem Fronteiras)

A realização do festival conta com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Dança da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), além da produtora cultural Rose Mary Coelho Santana da Silva.

Wilson vai ministrar a oficina “Boi de Quilombo”, uma forma de unir os elementos do boi bumbá com a dança africana. Além disso, ele também vai ministrar uma oficina de carimbó.

“É mais um passo que estou dando na minha carreira artística. No ano de 2020 realizei a oficina “Boi de Quilombo” em Maracanaú, no Ceará, e agora trago esse lindo trabalho para o solo baiano. Minha proposta é levar todos os elementos da cultura amazonense unindo os passos da dança afro, que também influencia o movimento do boi bumbá. Com certeza vai ser um grande trabalho. E com relação ao carimbó, mais uma vez irei levar a cultura amazônica para o Nordeste e isso para mim é uma honra imensa”, disse.

Enquanto isso, Bruno irá ministrar a oficina “Entre a Ponta e o Calcanhar”, que mistura os passos tradicionais do frevo com elementos culturais da Região Norte do Brasil. O artista prometeu fazer um grande trabalho no 4° Festival de Dança Arte Metropolitana.

“Não tenho dúvidas que o resultado dessa oficina vai ser maravilhoso. É sempre uma honra levar o nome do meu Estado país afora e tudo é feito com muito amor e dedicação”, reitera.

Anúncio