Curiosidades: três invenções centenárias e geniais que ainda são usadas da mesma forma

O homem inventou várias coisas que nos serviram (e ainda servem) de diferentes formas. Conheça três dessas invenções atemporais a seguir

Manaus – Ao longo da história da humanidade, o homem inventou várias coisas que nos serviram (e ainda servem) de diferentes formas. A maioria delas precisou ser aperfeiçoada, o que é absolutamente normal. Mas existem algumas que foram tão certeiras desde o princípio que até hoje as utilizamos da mesma maneira. Colocar os tempos mais modernos e os mais antigos no mesmo patamar não é para qualquer um! Conheça três dessas invenções atemporais a seguir.

Jogo de roleta

Jogo de roleta que continua da mesma forma há 400 anos. (Fonte: Pexels)

 

A roleta é um jogo que se mantém da mesma forma há quase 400 anos. Nada mudou sobre como jogar roleta desde a criação acidental do jogo, no ano de 1655. Ou seja, as regras e a roleta em si continuam as mesmas, independentemente de a modalidade ser jogada de forma física ou online. Inventada pelo filósofo e matemático francês Blaise Pascal quando ele, na verdade, tentava criar uma máquina de movimento perpétuo, a roleta foi, acreditem, um acidente. No entanto, não tardou para que a invenção fosse apresentada nos salões da aristocracia sob o nome roulette (roda pequena, em francês) e caísse no gosto do povo. Apenas em 1800, quando chegou aos Estados Unidos, foi que a modalidade ganhou novas versões, mas nenhuma mudança drástica foi efetuada em seu funcionamento ou em suas regras, passando apenas a ter um zero adicional em vez de apenas o zero tradicional único. A versão francesa e original, porém, continua a ser abrangentemente jogada.

Fast-food/Self-service

Self-service é um sistema de atendimento, adotado principalmente em restaurantes (Fonte: Pexels)

Com certeza você pensou que fast-food fosse uma ideia da modernidade, consequência de vida nas cidades grandes. Pois é, ledo engano. Esse serviço (pasmem!) existe desde a Roma Antiga. Ter cozinha em casa àquela época não era muito comum, mesmo que se fosse rico. Quando havia cozinhas dentro de casa, elas eram estreitas e pequenas, portanto, as pessoas eram acostumadas a comer nas ruas. Haviam bares conhecidos como popina, onde eram servidos cardápios de comida simples. Similar aos self-services de hoje em dia, cujas opções de comida ficam disponíveis em travessas com água quente por baixo para manter o calor, nas popinas as diversas comidas eram expostas para a escolha do cliente. Panelas eram encaixadas numa bancada com buracos redondos, por onde o fogo passava, vindo de baixo, para manter a comida aquecida. Outra opção, mais rápida, era comer de um carrinho que saía pelas ruas vendendo comida. Chamados de termopólio, esses carrinhos eram uma versão mini da popina: um balcão móvel com panelas de comida. Ainda se sentindo moderno?

Arado para plantação

Arado é um instrumento que serve para lavrar (arar) o solo (Fonte: Pexels)

Aos nossos olhos, o arado pode parecer um instrumento rústico, mas se considerarmos que ele mudou muito pouco desde a sua invenção pelos egípcios, há 4 mil anos, essa é uma criação muito eficiente. Na época, eles eram construídos com ferramentas manuais modificadas, e com o tempo os inventores tiveram a ideia de amarrá-los aos bois. Hoje em dia, o que faz com que tenhamos arados mais modernos são os materiais utilizados, que permitem ao instrumento perfurar a terra mais profundamente. O princípio, no entanto, não mudou em nada. Além disso, em lugares que não fazem o uso de máquinas modernas o arar ainda é feito da mesma forma como era milênios atrás.

Atualmente, a aceleração das inovações tecnológicas faz com que as invenções do novo século sejam substituídas ou evoluam para novos meios de forma muito mais rápida. Telefones fixos foram substituídos por celulares, fita cassetes cederam espaço aos CDs (que já são obsoletos) e televisões foram substituídas por serviços de streaming como a Netflix, que por sinal já vem disponibilizando títulos gratuitamente, assim como um canal de TV aberta faz. Tudo bem, invenções são formas fantásticas de servir a humanidade e é ótimo que elas evoluam, mas é sempre surpreendente saber um pouco mais da história daquelas que continuam atendendo a uma determinada necessidade da mesma forma como faziam no passado. Será que podemos esperar por um campeão da modernidade que conseguirá o mesmo feito e se manterá pelos próximos séculos? Curiosidades essas cujas respostas só os nossos descendentes terão!

Anúncio