Espetáculos do Amazonas são selecionados para Festival Nacional de Teatro

Amazonas terá pela primeira vez representantes no maior festival universitário de teatro do Brasil

Manaus – O Festival de Teatro Universitário do Rio de Janeiro (FESTU), chega à sua décima edição na cidade do Rio de Janeiro. O evento em 2020 conta com alcance de mais 150 mil espectadores e, em sua edição comemorativa de uma década fomentando a produção artística e acadêmica, foram selecionados três espetáculos produzidos por alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na categoria que reúne os melhores trabalhos acadêmicos do Brasil: “E Nós Que Amávamos Tanto A Revolução”, “Quarto Azul” e “Uhpu – Corpo” serão os representantes da região Norte no evento.

(Foto: Divulgação)

A performance ritual UHPU – CORPO do Grupo Tabihuni fomenta a relação kõkamõu entre os conhecimentos tradicionais xamânicos Tukano e Kaxinawá, e propõe conexões sensoriais e sinestésicas coletivas entre o espectador e os performers através de sonoridades instrumentais, cantos e danças que abrem portais para outros estados de percepção no campo das artes da cena. A produção integra o Projeto de Pesquisa e Extensão da Escola Superior de Artes e Turismo, coordenada pelo professor doutor Luiz Davi Gonçalves, e esteve na programação do FETO, Festival de Teatro Universitário de Belo Horizonte, em 2019. “A seleção para o FESTU demonstra a qualidade e projeção de grupos e espetáculos do Norte e o crescimento da questão pedagógica onde esses grupos estão vinculados à universidade” aponta Luiz Davi.

“E Nós Que Amávamos Tanto A Revolução” e “Quarto Azul” são espetáculos do Grupo Jurubebas de Teatro selecionados para o FESTU. O grupo tem como motriz de sua existência as relações humanas em sociedade e propõe há 4 anos a circulação nacional e regional de seus trabalhos voltados à juventude. As peças abordam temas que envolvem política, sexualidade e comportamento, numa relação direta com a memória histórica e as incursões sociais presentes em seu discurso.

“A seleção desses trabalhos mostra uma preocupação em integrar, não somente todas as regiões do país, mas os mais diversos pensamentos e linguagens que fazem dos artistas do nosso estado cada vez mais presentes no circuito nacional das artes cênicas”, diz Felipe Maya Jatobá, ator e diretor do grupo.

blank

(Foto: Divulgação)

Graduação em Teatro

O Amazonas será representado no Festival pela primeira vez, apresentando trabalhos que contextualizam a cena teatral local e as pesquisas desenvolvidas pela Universidade do Estado do Amazonas nos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Teatro na Escola Superior de Artes e Turismo. “O curso de Teatro traz o impacto favorável no desenvolvimento da arte e da cultura na cidade de Manaus, fomentando a prática do Teatro. Os grupos que integram a mostra de espetáculos são oriundos da UEA e já atuam no cenário nacional participando de mostras e festivais pelo país, sendo reconhecidos como produções relevantes à cena teatral brasileira”, afirma Luiz Davi.

Pela primeira vez o evento acontecerá de forma on-line, entre os dias 06 e 29 de novembro, com transmissão ao vivo nas plataformas digitais do Festival, de forma gratuita. Além da mostra de espetáculos, o evento conta com a Mostra Competitiva de Cenas Curtas, com mais de 90 cenas selecionadas, que farão apresentações transmitidas ao vivo e disputarão o prêmio de 30 mil reais, disponibilizados por empresas privadas da cidade do Rio de Janeiro.

Anúncio